28 de Março, 2011 - 04:00 ( Brasília )

Aviação

FAB - Carreira - Força Aérea Brasileira lança guia inédito de profissões militares


Os estudantes que procuram informações sobre a carreira militar na Força Aérea Brasileira ganharam uma importante publicação para ajudá-los a escolher a melhor oportunidade de trabalho: já está disponível na internet a primeira edição do inédito “Guia de Profissões da FAB”. 

A versão impressa do Guia de Profissões já começou a ser distribuída, gratuitamente, para bibliotecas de universidades, de escolas de ensino médio, além de conselhos profissionais e cursos preparatórios, dentre outros. No total, mais de 40 mil exemplares serão enviados ao longo do primeiro semestre deste ano.

Anualmente, a Força Aérea abre cerca de 8 mil oportunidades de estudo e de trabalho, incluindo as vagas em escolas e as do serviço militar. Os candidatos para as escolas da FAB são selecionados mediante concurso público de âmbito nacional.

O guia é um projeto do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), realizado em parceria com o Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS). O trabalho de levantamento de dados incluiu várias visitas a estabelecimentos militares de ensino, entrevistas com profissionais da área e alunos, além da realização de ensaio fotográfico e de elaboração de infográficos. O trabalho durou quase um ano. Nele, o estudante encontra até dicas para se preparar melhor.

O Guia de Profissões sintetiza, em suas 88 páginas coloridas, as várias oportunidades para ingressar na FAB, incluindo as opções tanto para quem ainda está dando os primeiros passos na vida e acabou de concluir o ensino fundamental como para aqueles que já terminaram o ensino médio ou para os que detêm o diploma universitário ou o de nível técnico. O material também trata do serviço militar.

A publicação permite conhecer as oportunidades a partir do nível de escolaridade, das escolas militares e das carreiras oferecidas, a exemplo dos guias de universidades.

Veja – Guia de Profissões da Força Aérea Brasileira

Fonte: Agência Força Aérea