07 de Junho, 2017 - 11:10 ( Brasília )

Aviação

Profissionais de enfermagem participam de simulação de socorro e resgate

O treinamento contou ainda com palestras e mesa redonda

Aspirante Nara Lima


Militares de organizações de saúde do Rio de Janeiro (RJ) e representantes de instituições civis, como Apollo 12 e Universidade Estácio de Sá, participaram de um treinamento na última quarta-feira (31/05).

Entre as atividades foi realizada uma simulação de socorro e resgate, com o objetivo de retratar a atuação da equipe de enfermagem, de contra-incêndio e do 3º/8º Grupo de Aviação (responsável pelo transporte aeromédico) no ambiente operacional.

Três cenários foram reproduzidos: atropelamento de tropa, colisão de automóvel com motocicleta e vítima de descarga elétrica. Durante o treinamento, também, foram realizadas palestras sobre “A enfermagem em atividades operacionais”, “Atividade aeromédica” e “A atuação do profissional de enfermagem no ambiente militar operacional da Guarnição de Aeronáutica de Santa Cruz”.

Uma mesa redonda a respeito de um real acidente aeronáutico foi promovida e contou com a participação de um piloto de F-5EM e uma equipe de pronto-atendimento que já se envolveram em acidentes.



Em discurso durante o evento, o Tenente Fábio, Capelão da Ala 12, citou a seguinte frase do Papa Francisco: “As enfermeiras e os enfermeiros, por causa da proximidade com o doente, têm uma qualidade especial para acompanhar e, também, para curar”.

Já o Major Márcio Borsato, Comandante do Esquadrão de Saúde, ressaltou a importância do papel da enfermagem na equipe de atendimento à saúde, sem a qual os médicos não conseguiriam trabalhar. A programação foi alusiva ao Dia Internacional de Enfermagem, celebrado mundialmente no dia 12 de maio, em homenagem a Florence Nigthingale, enfermeira britânica, pioneira no tratamento de feridos de guerra, durante a Guerra da Crimeia.


VEJA MAIS