18 de Abril, 2017 - 09:30 ( Brasília )

Aviação

Major-Brigadeiro Mesquita assume direção da Diretoria de Ensino

A Diretoria de Ensino substitui o Departamento de Ensino da Aeronáutica

A Diretoria de Ensino (DIRENS) foi ativada nesta segunda-feira (17/04), em Brasília, em substituição ao Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS), como parte do processo de reestruturação da Força Aérea Brasileira (FAB).

Durante a cerimônia, presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, foi empossado como Diretor da DIRENS o Major-Brigadeiro do Ar Rui Chagas Mesquita, que exercia o cargo de Vice-Diretor do DEPENS.



Diferentemente do DEPENS, que era subordinado ao Comandante da Aeronáutica, a DIRENS passa a ser subordinada ao Comando-Geral do Pessoal (COMGEP) e, a partir de agora, apenas as organizações de ensino ficarão subordinadas. A estrutura é composta por duas subdiretorias e uma coordenadoria de planejamento, orçamento e gestão.

A DIRENS passará a estruturar o seu processo de melhoria através de uma avaliação institucional dedicada a cada uma das suas escolas subordinadas, por meio de um processo contínuo e autônomo de medida de desempenho que objetiva a melhoria da qualidade do nosso ensino”, explicou o Comandante do COMGEP, Tenente-Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Moretti Bermudez.

Diretor

O Major-Brigadeiro Mesquita ingressou na FAB em 1980 e foi promovido ao atual posto em 31 de março de 2016. Ele realizou todos os cursos de carreira e, também, pós-graduação em Gestão Pública na Escola Nacional de Administração Pública, Mestrado em Defesa e Segurança Hemisférica e MBA em Gestão de Política e Defesa, entre outros.

Exerceu diversos cargos, como Chefe da Assessoria Parlamentar e Relações Institucionais do Comando da Aeronáutica e Comandante do Sexto Comando Aéreo Regional.

“Para mim é uma honra muito grande ser nomeado o Diretor de Ensino nesse processo de reestruturação e o nosso objetivo é, cada vez mais, dar à Força Aérea um profissional mais preparado e mais qualificado para exercer as suas funções”, ressaltou o oficial-general.


VEJA MAIS