16 de Agosto, 2011 - 11:10 ( Brasília )

Aviação

Pilatus, a “picape dos aviões”, pousa em pista curta e acidentada

Aeronave chega ao Brasil nesta semana; marca é considerada “off airport” e tem mercado onde há infraestrutura precária

O mercado brasileiro receberá nesta semana a primeira aeronave PC-6, da marca suíça Pilatus. O modelo é uma espécie de “picape dos aviões”, capaz de pousar em pistas curtas e com terrenos acidentados. A fabricante conseguiu a certificação da aeronave para operar no Brasil em junho e pretende entregar quatro unidades no País ainda em 2011, de acordo com a Premier, empresa que representa a Pilatus.

O PC-6 custa a partir de US$ 1,95 milhão já tem 12 encomendas no Brasil. A aeronave é turboélice e tem alcance de até 1.600 quilômetros.

O modelo encontra oportunidades pela infraestrutura precária das pistas de pouso no País. Dos cerca de quatro mil aeródromos brasileiros, apenas 700 são asfaltados e só 128 recebem voos comerciais.

O PC-6 é considerado um dos campões em stol (decolagem e aterrissagem em pistas curtas). Ele é capaz de decolar com capacidade máxima de combustível, carga e passageiros em pistas inferiores a 200 metros.

“A demanda do mercado é agora. Os empresários não podem esperar a infraestrutura do País melhorar para voar para destinos onde não há aeroportos”, diz David Worcman, diretor comercial da Premier.

Os principais compradores das aeronaves são empresas do ramo de mineração, busca e salvamento, paraquedismo e aerolevantamento (fotos e dados).

A Premier já vende outro modelo da Pilatus, o PC-12, que soma uma frota de 20 unidades no País e 1.200 no mundo.