02 de Setembro, 2015 - 10:10 ( Brasília )

Aviação

EDA - Esquadrilha da Fumaça volta a se apresentar no desfile de 7 de Setembro


Marina Rocha
 

O público que vai acompanhar o desfile de 7 de setembro, na Esplanada dos Ministérios em Brasília (DF), terá algumas novidades este ano. A tradicional Esquadrilha da Fumaça está confirmada para colorir o céu da capital federal com suas manobras. As sete aeronaves Super Tucano vão realizar apresentação completa na segunda-feira de feriado durante a formatura cívico-militar.

No ano passado, a ausência das acrobacias da Fumaça foi sentida pelos presentes. Na ocasião, houve apenas sobrevoo. Os aviões utilizados para as exibições estavam sendo substituídos dos Tucano T-27 para os Super Tucano A-29. Os pilotos precisaram passar por treinamento neste ínterim.Os novos veículos aéreos continuarão com as cores da Bandeira do Brasil. No entanto, a pintura recebeu tonalidades mais fortes, que poderá ser conferida no feriado. A ideia da coloração é sempre ressaltar o patriotismo do público e o alto grau tecnológico da indústria do país.

Carinhosamente chamada de “Fumaça”, o Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) é responsável pela divulgação da Aeronáutica nos mais diferentes rincões brasileiros e no exterior. Tem como missão principal expandir a notoriedade da Força. Foi criada oficialmente em 1952 e já contabiliza mais de 3,5 mil demonstrações realizadas no Brasil e demais países.

Detalhes da formatura

A Força Aérea Brasileira (FAB) participará do desfile com outras aeronaves, além dos Super Tucano. Serão vistos do alto aviões que atuam na defesa do espaço aéreo, como o KC-130 Hércules e os caças F-5M e A-1.Haverá, também, grupamentos terrestres representando os mais de 70 mil militares da instituição. As apresentações ficarão a cargo da Banda de Música da Base Aérea de Brasília e dos pelotões do Estado-Maior, guarda-bandeira e bandeiras históricas; de cadetes da Academia da Força Aérea (AFA), localizada em Pirassununga (SP); de aeronavegantes; e do Cerimonial Santos Dumont.

A Aeronáutica trará, ainda, o grupamento feminino, composto por oficiais e graduadas. Atualmente, a FAB conta com cerca de 9,5 mil mulheres – maior efetivo das três Forças Armadas. O ingresso do quadro feminino foi feito há mais de 30 anos. Hoje, as mulheres desempenham funções na linha de frente, como, por exemplo, sendo aviadoras.

Sobre a instituição

A FAB é a mais jovem das Forças Armadas, criada formalmente em 1941. Naquele ano, os ramos aéreos do Exército e da Marinha foram extintos e todo o pessoal, aeronaves, instalações e demais equipamentos transferidos para a Aeronáutica. Sua missão é manter a soberania do espaço aéreo nacional com vistas à defesa da pátria.