08 de Agosto, 2015 - 13:40 ( Brasília )

Aviação

Esquadrão Pioneiro treina em campo não preparado e com balizamento de emergência

Objetivo é capacitar militares para atendimento à população em situações de calamidade e evacuação aeromédica

Esquadrão Pioneiro (3º ETA), sediado na Base Aérea do Galeão (BAGL), no Rio de Janeiro (RJ), encerrou no último domingo, o Exercício Operacional Pioneiro 2015. Foram 15 dias de treinamento de pousos e decolagens diurnos em campo não preparado e noturnos com balizamento de emergência. 

A equipe formada por 25 pilotos e 33 mecânicos usou como sede o aeroporto da Pampulha (Belo Horizonte) para realizar o exercício empregando a aeronave C-95M Bandeirante. O treinamento capacitou os militares a prestarem apoio à população civil em situações de emergência e calamidades públicas, realizando ações de evacuação aeromédica (EVAM) e transporte de órgãos vitais.

O esquadrão aperfeiçoou técnicas de ressuprimento aéreo em locais sem pista de pouso, quando os mantimentos e equipamentos são lançados das aeronaves por meio de paraquedas.

De acordo com o comandante do Esquadrão Pioneiro, Tenente-Coronel Alexandre Rubbioli Cordeiro, estando deslocado, a unidade aérea tem a oportunidade de manter seus militares focados na parte operacional, aproximando-se de um cenário real de operação. “O exercício foi bastante produtivo, pois foi a primeira vez que aplicamos a nova doutrina após a reedição do Manual de Doutrina de Preparo e Emprego da Aviação de Transporte, alcançando as metas previstas para o preparo das tripulações do 3º ETA”, acrescentou.

O aeródromo de Belo Horizonte foi selecionado para o treinamento por apresentar condições geográficas e meteorológicas favoráveis ao treinamento de navegação à baixa altura. Também foram utilizadas pistas e áreas de lançamento para ressuprimento nos municípios mineiros de Lagoa Santa, Pompeu e Jaboticatubas.