29 de Outubro, 2014 - 09:30 ( Brasília )

Aviação

Workshop destaca a segurança no emprego de tecnologia laser


CENIPA


Desmistificar a tecnologia laser e difundir o conhecimento no emprego da aviação, dando ênfase na proteção à vida e à saúde daqueles que atuam no campo de operações bélicas. Esse foi o foco do primeiro Workshop de Segurança de Emprego Laser, que reuniu 130 profissionais da Força Aérea Brasileira, na Base Aérea de Santa Maria (BASM), região central do Estado do Rio Grande do Sul, nos dias 14 e 15 de outubro.

A utilização do laser, que é uma tecnologia no estímulo ao desenvolvimento, está presente em diversas áreas da vida moderna, a exemplo da medicina, indústria e entretenimento. Porém, enquanto arma de guerra representa um potencial de risco capaz de causar danos irreversíveis ao olho humano e até provocar a cegueira definitiva, caso sejam negligenciados os procedimentos de segurança.

Com o auxílio de vídeo conferência, as palestras e debates aconteceram simultaneamente com a participação de profissionais dos esquadrões Poker e Centauro, ambos sediados na BASM.

O workshop de Segurança de Emprego Laser é uma iniciativa do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), órgão do Comando da Aeronáutica responsável pelo preparo e emprego de operações militares da Força Aérea Brasileira. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) apoiaram o evento.

Palestras e debates - No primeiro dia do Workshop os palestrantes e professores do ITA destacaram a teoria e segurança pessoal no emprego laser, ampliando o conhecimento da nova doutrina de segurança no Brasil. O professor Nicolau André Silveira Rodrigues, evidenciou a eficiência da tecnologia destacando o laser como a solução de problemas.

Procedimentos básicos de segurança no trabalho relacionado à manipulação de laser foram explicados pelo pesquisador do Instituto de Estudos Avançados (IEAV) e também professor do ITA, Marcelo Geraldo Destro.

Já no segundo dia, o gerente de Programas para designadores laser, especialista Ron Leibovitz, apresentou os produtos da empresa aos militares. Ele destacou a crescente demanda dos designadores laser entre as mais avançadas Forças Aéreas ao redor do mundo, evidenciando cenários operacionais e as soluções de Defesa.

A tendência no emprego laser como arma de energia direcionada foi o tema tratado pelo Coronel Aviador (R1) Vilson Rosa de Almeida, do ITA. Ele mostrou o panorama desde a invenção ao atual estágio do laser e fez referência a utilização de laser pelos Estados Unidos, Israel, Rússia e China, alertando para a necessidade de proteção do Brasil contra armas laser.

O Tenente Aviador Tiago Hamester Hunhof apresentou o plano de segurança laser do Esquadrão Poker e os principais meios de segurança utilizados nas operações aéreas e de solo. Para encerrar o evento, os participantes debateram aspectos relacionados à designação e segurança no emprego da tecnologia laser.

Padrões de Segurança - O Comandante do Esquadrão Poker, Tenente-Coronel Aviador Frederico Casarino, explicou que o emprego laser na aviação militar brasileira começou em 2009, como um polo de desenvolvimento da doutrina de reconhecimento pela designação de bombas guiadas a laser.

Três anos mais tarde, houve a inclusão do Esquadrão Centauro nos treinamentos. Cursos nos Estados Unidos e intercâmbio na Espanha ampliaram o acesso à informação. "O conhecimento atua na prevenção de acidentes e eleva a doutrina para um caminhar seguro", destacou o Comandante Casarino.

Para o comandante da BASM, Coronel Aviador Ramiro Kirsch Pinheiro, o workshop permite entender o laser além da tecnologia, não só como um ganho operacional, mas principalmente como um risco danoso e, por isso, precisa ser planejado com cuidados especiais no dia a dia da atividade aérea. O Comandante comentou o nível dos palestrantes e destacou. "Operar com segurança é o grande foco desse evento", afirmou.