17 de Outubro, 2014 - 08:00 ( Brasília )

Aviação

BR – Combustível Contaminado ?



O jornalista Lauro Jardim publicou posts nos dias 15 e a16 de Outubro em sua coluna com um intrigante assunto.

A contaminação do combustível para aviões da BR, ontem (14OUT14), em Brasília, deixou as empresas aéreas em estado de alerta.

A TAM Aviação Executiva, por exemplo, mandou a seus pilotos umboletim em que informava sobre a contaminação e pedia, além da verificação da qualidade do combustível, que os abastecimentos fossem feitos apenas pela Shell.

Naquele mesmo dia a assessoria da TAM envia o seguinte esclarecimento:

A TAM Aviação Executiva emite rotineiramente para seus pilotos, através de seus canais de comunicação interna, boletins contendo informações a respeito dos insumos utilizados em suas aeronaves. Esses procedimentos fazem parte da rígida política de segurança na operação de suas aeronaves”

O assunto deve-se aos incidentes envolvendo sete aeronaves,  que abasteceram em Brasília, com o combustível da BR, apresentaram problemas depois de decolarem. São eles:

*Um jato Phenon 100, pousou em emergência em São Paulo. Após checagem pela feita pela Global Aviation, foi constatado que nos motores tinha uma substância semelhante a uma gosma.

*Outro Phenon 100 estava hoje à tarde parado em Brasília para retirar o combustível.

*Um Citation pousou com o mesmo problema em Jundiaí;

*Um Hawker declarou emergência, além de dois outros Phenons.

Na tarde do dia 16 OUT, a BR enviou o seguinte esclarecimento:

“A BR informa não ter conhecimento de todas as ocorrências mencionadas, mas que tão logo soube de fato envolvendo a aeronave Phenom 100, de prefixo PR-IEI, imediatamente efetuou avaliação técnica em seu sistema de abastecimento para aeronaves executivas em Brasília, e todos os testes realizados até o momento apresentaram resultados rigorosamente dentro das especificações.

A BR Aviation está prestando as informações ao Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes (SERIPA) e forneceu amostras dos combustíveis (QAV e QAV aditivado com anticongelante – BR Jet Plus) para análise laboratorial e avaliação microbiológica. Além disso, preventivamente, paralisou as operações naquela unidade abastecedora específica, passando a atender seus clientes em outro ponto de suprimento no mesmo aeroporto, até que sejam concluídas as averiguações, de modo a garantir toda a segurança e qualidade de seus produtos e, ao mesmo tempo, assegurar o abastecimento dos seus clientes”


Em Maio de 2011 a contaminação de combustível de aviação no Aerporto Internacional Bem Gurion gerou um caos aéreo em toda a região do Oriente Médio.
 
Israel – Contaminação de Combustível Gera Caos Aeronáutico Monumental Link