12 de Agosto, 2014 - 10:10 ( Brasília )

Aviação

De olho em mercado brasileiro, rival da Embraer lança nova versão de jato


De olho no mercado brasileiro de aviação executiva, a americana Gulfstream, concorrente da Embraer, irá comercializar no país uma nova versão do jato executivo G650, o G650 ER. O anúncio foi feito durante evento realizado em Sorocaba (87 km de São Paulo), durante evento que abre a Labace - feira de aviação - para a empresa.

O aumento na procura por aviões - nos últimos cinco anos, a frota da empresa no Brasil passou de 14 para 40 unidades - levou a Gulfstream a criar um novo centro de manutenção dos aviões em Sorocaba (99 km de São Paulo). Inaugurada nesta segunda-feira (11), a instalação tem 3.530 m² e conta com cerca de 20 profissionais.

De acordo com Fabio Rebello, vice-presidente de vendas para a América Latina, apesar dos bons resultados, o mercado latino-americano deverá se estabilizar para o futuro próximo. "A América Latina é responsável por 8% da nossa frota mundial. Apesar de não divulgarmos expectativas para o futuro, a tendência é para a estabilidade em torno desse percentual", afirmou. Na América Latina, o mercado cresceu cerca de 70% em cinco anos.

No primeiro semestre deste ano, a receita da Gulfstream no mundo foi de US$ 4,120 bilhões, alta de 7,5% ante o mesmo período do ano passado.

O novo avião da Gulfstream no Brasil tem preço inicial de US$ 66,5 milhões e deverá entrar em operação no primeiro trimestre do ano que vem. De acordo com a empresa, o modelo ganha principalmente em autonomia. O G650ER tem capacidade para 13.890 km, contra os 12.964 km do G650.

"Os dois modelos vão conviver em paralelo. Vamos ter a linha de produção dos dois. O que vai definir um ou outro é missão desejada pelo cliente. Se ele precisa da autonomia extra de 500 milhas ou não. Ou se quer voar dentro da mesma missão atual dele, porém com mais velocidade, ou ainda levar mais carga ou passageiros", afirmou Rebello.

A empresa também informou que os atuais proprietários do modelo G650, que possui cerca de 70 unidades em operação em todo o mundo, poderão fazer a atualização para o novo G650ER por US$ 2 milhões.