22 de Abril, 2014 - 12:12 ( Brasília )

Aviação

ATECH lança aplicativo para smartphone com termos aeronáuticos

AeroZ traz informações sobre mais de 300 verbetes e não exige conexão com internet




A ATECH, empresa controlada pela Embraer Defesa & Segurança, acaba de lançar um aplicativo para smartphone voltado a promover e fomentar a cultura aeronáutica: o Aero Z, com definições detalhadas e ilustradas de mais de 300 siglas e palavras.
 
“É um aplicativo para os amantes e curiosos da aviação e também para quem precisa de uma fonte rápida e confiável de consulta para explicar os termos técnicos relacionados à indústria aeronáutica”, diz Jorge Ramos, presidente da ATECH. “O objetivo da ATECH é promover a cultura aeronáutica e prestar um importante serviço à população, que muitas vezes não compreende expressões usadas nos aeroportos e nos voos comerciais”, completa o executivo.
 
A ATECH desenvolveu, entre outros, os sistemas Sagitario e Sigma, atualmente responsáveis pelo controle do espaço aéreo brasileiro. O AeroZ é baseado no livro “Trocando em Miúdos – Dicionário de Termos Técnicos Aeronáuticos / Gerenciamento do Tráfego Aéreo”, obra pioneira no Brasil lançada pela ATECH, em 2010. Com o aplicativo, este conteúdo poderá ser expandido e atualizado de forma mais rápida.
 
Uma vez instalado, o aplicativo funciona mesmo sem conexão à internet, apresenta ilustrações em mais de 40 verbetes, armazena palavras favoritas e permite o compartilhamento por e-mail. O AeroZ conta com versões para iOS e Andorid e já está disponível gratuitamente na App Store e na Google Play. 
 
Sobre a ATECH (www.atech.com.br)  - A ATECH é uma provedora de soluções de comando e controle, com experiência comprovada para conceber, especificar, desenvolver, integrar e entregar soluções de sistemas tecnológicos complexos, em diversas áreas de aplicações, em especial, no setor de defesa e segurança. A empresa é responsável pelo desenvolvimento e modernização de todo o sistema para o gerenciamento do espaço aéreo brasileiro.
 
A organização traz ainda na bagagem a experiência singular de participação em um dos maiores e importantes projetos brasileiros, o SIVAM / SIPAM (Sistema de Vigilância e Proteção da Amazônia), onde atuou como integradora brasileira de sistemas das mais diversas origens. Também integrou o projeto P-3 na Espanha, onde participou do programa da FAB (Força Aérea Brasileira) de transferência de tecnologia junto a EADS para modernização dos sistemas de missão de nove aeronaves de patrulha marítima, além de participar em outros programas do governo e das Forças Armadas como uma empresa estratégica para garantir a autonomia tecnológica para o país.