17 de Junho, 2011 - 09:59 ( Brasília )

Aviação

Ação do Instituto Embraer buscará estimular projetistas


DCI - Diário Comércio Indústria

De olho no potencial dos profissionais do futuro no mercado brasileiro, a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), por meio de sua entidade social, denominado Instituto Embraer de Educação e Pesquisa, promoverá neste fim de semana a 3ª edição de seu campeonato de miniplanadores.
O evento ocorrerá no sábado, das 9 às 16 horas, no Parque da Cidade Burle Marx, em São José dos Campos - cidade sede da companhia. O evento reunirá estudantes de escolas públicas e privadas de São José, Botucatu e Gavião Peixoto, todas com unidades produtivas da empresa e situadas no interior de São Paulo. Os melhores trabalhos serão premiados em solenidade no encerramento da competição. Diversos empregados voluntários da Embraer estarão no local para orientar os projetistas mirins.

O Instituto Embraer lançou em junho de 2009, o primeiro Campeonato de Miniplanadores. O objetivo era levar aos estudantes desafios reais que envolvessem desde a elaboração de um relatório, com desenhos, esquemas e explicações físicas de aerodinâmica relacionadas às soluções usadas para o desenvolvimento de um avião. A partir disto, os alunos seguiram a campo para a construção e testes de seus projetos. E assim eles avaliariam na prática o desempenho durante dos planadores durante o voo.

Calendário

A investida deu certo e entrou no calendário da entidade, que ano passado repetiu a dose e conseguiu atrair um grande público ao local. Esses planadores feitos em escala reduzida proporcionam a cada criança a oportunidade de projetar o seu próprio avião e tomar contato com o universo aeronáutico, despertando assim futuras vocações. Nesta nova edição do "Campeonato Embraer de Miniplanadores" estão inscritos 240 alunos de 24 escolas. O estatuto estabelece que só serão aceitos estudantes das três últimas séries do ensino fundamental.

Entre os objetivos, segundo os organizadores, está o lançamento de desafios reais que envolvam desde a elaboração de um projeto que envolva o máximo de conhecimento adquirido em sala de aula até a confecção de uma miniaeronave que estará competindo com outros planadores. Os jovens tiveram quatro meses para produzir seus projetos.

Os estudantes contaram com o apoio de 60 consultores da Embraer que, durante quatro meses, se dedicaram a transmitir os conceitos básicos de projeto e a construção de aeronaves para despertar o interesse pelo mundo aeronáutico. Apesar da diversão e competitividade, existe por trás disso todo um trabalho de educação aeronáutica para motivar o interesse pela aviação.

Experiência

A Embraer aposta que a partir desta experiência haverá no meio estudantil futuros engenheiros, projetistas, pilotos e profissionais especializados que fazem este setor decolar no Brasil. Um dos grandes problemas enfrentados no País é a grande carência de mão de obra especializada para o segmento aeronáutico.

Entre as preocupações dos consultores da Embraer que ministraram as aulas, oficinas e atividades pedagógicas multidisciplinares foi manter a isonomia entre escolas públicas e privadas, o regulamento do campeonato só permite a utilização de materiais alternativos e reciclados, como papelão, isopor ou depron - ambos encontrados em embalagens de frios ou carnes, PVC em filme, bambu, tubo de alumínio originário de antenas ou similares, papel de seda e papel sulfite, entre outros.

As diretoras das escolas envolvidas dizem que houve transformação no comportamento dos jovens participantes, tanto no quesito disciplina como na motivação. Em paralelo à competição, durante todo o dia, oficinas de fabricação de miniplanadores serão oferecidas ao público.