31 de Março, 2014 - 10:52 ( Brasília )

Aviação

Coordenador de Defesa de Área de Curitiba assiste ao apronto operacional de tropas

Única unidade das 12 cidades-sedes coordenada pela FAB, o CDA Curitiba acerta os últimos detalhes na preparação para o Mundial

A pouco mais de dois me  ses para o início da Copa do Mundo, as Forças Armadas e Órgãos de Segurança Pública ajustam as suas operações em Curitiba (PR), uma das cidades-sede do Mundial. Nesta quinta-feira (27/03) foi a vez do Exército Brasileiro apresentar ao Coordenador de Defesa de Área (CDA) de Curitiba, Major-Brigadeiro Roberto Carvalho, a tropa preparada para operar em caso de solicitação da Presidência da República e em níveis extremos. Mais de 200 militares, representando os cerca de 3000 que atuarão no Mundial (maior parte da tropa do Exército), participaram da formatura realizada no Comando da 5ª Divisão de Exército.
 
Um dos destaques foi a simulação da 2ª Companhia de Fuzileiros Blindada para casos de manifestações. O Comandante da unidade, Capitão de Infantaria José Inácio Bertazzo Filho, explicou que a característica especial da Companhia é que ela é utilizada apenas no caso de último recurso para resolução de alguma situação. “Ela é uma subunidade que é basicamente composta por armamentos não letais. Essa Companhia tem que ser adestrada para dispersar a multidão sem causar nenhuma baixa”, garantiu o Capitão. Os militares da Unidade trajam um equipamento semelhante a uma armadura, que segundo o Comandante, é leve. “Esse equipamento não é balístico e oferece uma proteção. Ele tem uma mobilidade e protege todo o corpo do combatente”, afirmou.  
 
Por fim, o Capitão ressaltou a integração das Forças Armadas com os órgãos de segurança pública de Curitiba. “Todas as entidades trabalham muito bem em conjunto. Em qualquer missão, pelo que eu já vi o relacionamento é muito bom. A gente tem condições plenas de ter uma integração completa”.
 
No Brasil, doze Centros de Coordenação de Defesa de Área irão operar nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo. As Forças Armadas estarão de prontidão para eventuais acionamentos e as principais atividades de segurança serão realizadas pelos Órgãos de Segurança Pública. Curitiba será a única cidade-sede onde o CDA estará sob a coordenação da Força Aérea Brasileira.