24 de Março, 2014 - 07:00 ( Brasília )

Aviação

B787 - Revisão confirma que Dreamliner atende ao alto nível de segurança requerido


EVERETT, Washington, 19 de março de 2014– A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) e a Boeing finalizaram uma ampla revisão nos sistemas críticos do 787. A revisão conjunta, iniciada em janeiro de 2013, incluiu um exame dos processos envolvidos no design, certificação e produção do 787-8. As conclusões da revisão validam a integridade do design da aeronave e confirmam a solidez dos processos utilizados para identificar e solucionar questões surgidas antes e depois da certificação da aeronave. 

A revisão conclui que o 787 atende ao alto nível de segurança requerido pela FAA e pela Boeing. O relatório inclui recomendações que visam também fortalecer os processos da FAA e da Boeing.

“Ficamos felizes com a oportunidade proporcionada por esta revisão conjunta do 787 e com seu desempenho em serviço”, diz Ray Conner, presidente e CEO da Boeing Aviação Comercial. “As conclusões validam nossa confiança no design da aeronave e no processo disciplinado adotado para identificar e corrigir questões relacionadas ao uso da aeronave tão logo elas surjam. Sou grato à equipe da revisão conjunta por seu trabalho árduo e suas recomendações, que nos permitirão melhorar ainda mais nossos processos a partir de agora”, complementa o executivo.

A equipe de revisão fez quatro recomendações de melhorias para a Boeing. Três dessas recomendações têm por foco melhorar o fluxo de informações, os padrões e as expectativas entre a empresa e seus fornecedores e a Boeing já tomou medidas expressivas para implementá-las. 

A quarta recomendação incentiva a Boeing a continuar implantando e amadurecendo os processos fechados de desenvolvimento de programas.

Esse “processo fechado” diz respeito aos critérios disciplinados seguidos pela empresa durante o desenvolvimento de um novo modelo de aeronave. Isso assegura ao programa um nível suficiente de maturidade, antes que ele avance para marcos importantes – como a finalização do design, o início da produção e a entrada em serviço. 

A Boeing fez uma série de melhorias em seus processos de desenvolvimento de aeronaves desde o início do programa 787. Um dos esforços da empresa foi a reestruturação realizada no ano passado para colocar todos os programas de desenvolvimento de aeronaves comerciais sob uma única organização.

O relatório será publicado pela FAA aqui.