20 de Fevereiro, 2014 - 11:26 ( Brasília )

Aviação

Evento em Florianópolis é teste de segurança para Curitiba


Confirmada na tarde desta terça-feira como uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, Curitiba já passa por um teste de suas forças de segurança. Isso porque boa parte dos dois mil militares que estão de prontidão nesta semana em Florianópolis devem cumprir a mesma missão em Curitiba durante o mundial. A maior parte das tropas é da 14º Brigada de Infantaria Motorizada, do Exército Brasileiro.
 
A coordenação das ações em Florianópolis durante o evento da FIFA nesta semana também é realizado a partir de Curitiba. A cidade sede já tem em funcionamento o seu Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA), estrutura criada para o período da Copa e que reúne militares das três Forças Armadas. "Além de estarmos preparados para qualquer acionamento, a missão em Florianópolis é um grande teste para a nossa capacidade de comando e controle", explica o Major-Brigadeiro Roberto Carvalho, do CCDA. 
 
Nesta semana, oficiais da Marinha, do Exército e da Força Aérea estão reunidos em Curitiba para, mesmo à distância, acompanhar cada detalhe da operação em Florianópolis. "Também vamos fazer isso durante a Copa, porque além de estarmos em uma cidade-sede também precisaremos estar atentos a outras localidades onde seleções estarão em treinamento, como Foz do Iguaçu, que deve receber a Coréia do Sul", explica o Brigadeiro. 
 
Os 12 Centros de Coordenação de Defesa de Área das 12 cidades-sede estarão ativados desde antes do início da Copa do Mundo. As principais atividades de segurança serão realizadas pelos Órgãos de Segurança Pública (Polícias Militares, Polícias Civis, Bombeiros, Polícia Federal e outros), mas as Forças Armadas estarão de prontidão para eventuais acionamentos. Curitiba será a única cidade-sede onde o CCDA estará sob a coordenação da Força Aérea Brasileira.