09 de Junho, 2011 - 10:16 ( Brasília )

Aviação

Cinzas de vulcão chileno voltam a afetar aeroportos de Buenos Aires

Aerolíneas, sua subsidiária Austral e a LAN Chile cancelam voos e preveem retomar atividades a partir das 10h30

Nuvens do vulcão chileno Puyehue, que entrou em erupção no Chile no sábado, voltaram nesta quinta-feira à região metropolitana da capital Argentina, Buenos Aires, afetando o funcionamento dos aeroportos.

Segundo o jornal argentino Clarín, foram cancelados na manhã desta quinta-feira os voos da Aerolíneas Argentinas, de sua subsidiária Austral e da LAN Chile que deveriam partir do Aeroparque Jorge Newbery e do aeroporto internacional de Ezeiza. A previsão é de que as operações sejam retomadas a partir das 10h30.

Em consequência da situação em Buenos Aires, as companhias brasileiras Gol e TAM tiveram canceladas três chegadas ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP). A nuvem de cinzas também forçou o cancelamento de três decolagens dessas companhias para Buenos Aires e duas para o Uruguai, segundo o site da Infraero.

No Aeroporto do Galeão, no Rio, foram canceladas duas chegadas da Aerolíneas e uma da TAM. Em relação às partidas, a erupção vulcânica forçou o atraso de no mínimo quatro horas e a suspensão de dois voos da Aerolíneas, um da TAM, um da Gol e um da Pluna para Montevidéu.

Na noite de quarta-feira, a Administração Nacional de Aviação Civil (Anac) havia antecipado em comunicado que, "se forem mantidas as atuais condições metereológicas", as cinzas ficarão suspensas sobre a área metropolitana e sobre a capital".

Com 65 quilômetros de largura, a nuvem está a 12 mil metros de altura e se movimenta no sentido sudoeste-nordeste. Em comunicado, a Anac lembrou que continuam fechados os aeroportos de Neuquén, Bahía Blanca, Bariloche, Trelew, Chapelco, Esquel e Puerto Madryn.