30 de Dezembro, 2013 - 11:05 ( Brasília )

Aviação

FAB - Casa Gerontológica da Força Aérea Brasileira é exemplo em atendimento a idosos


O centro geriátrico da Força Aérea Brasileira, a Casa Gerontológica de Aeronáutica Brigadeiro Eduardo Gomes (CGABEG), completa 29 anos de funcionamento como uma referência nacional e internacional no atendimento à terceira idade.

Localizado em uma colina na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, o centro de atendimento da aeronáutica é pioneiro nas Forças Armadas do Brasil. Atende cerca de 180 idosos, todos militares ou dependentes, dos quais 130 são residentes e 50 participam do Centro de Convivência da CGABEG, que podem frequentar a partir dos 60 anos de idade.

“Este centro é hoje minha razão de viver”, diz Walter Chaves da Rocha. “Venho de manhã, meço minha pressão, participo dos eventos daqui, da ginástica, do alongamento e inclusive do coral, que me faz muito bem.”

No coral da instituição, a voz profunda de Rocha é um contraponto, enquanto nas festas sua alegria se destaca.

A CGABEG oferece cuidados gerontológicos e geriátricos e programas regulares para exercitar a memória, além de programas que ajudam os participantes a manter laços familiares e sociais fortes e inclusive a encontrar um novo amor. Tudo isso contribui para sua saúde física e mental.

O modelo de assistência adotado pela casa geriátrica é baseado em um trabalho multidisciplinar de promoção de saúde para a terceira idade que se tornou referência de atendimento no país.

“Todos nós vamos envelhecer de um jeito ou de outro”, diz Norma Landrino, especialista em envelhecimento e musicoterapeuta. “Prefiro envelhecer bem.”

Por exemplo, utilizando linguagem musical e elementos como ritmo, melodia, harmonia e a musicalidade das palavras como ferramentas terapêuticas, o grupo de musicoterapia busca estabelecer funções psíquicas e motoras para melhorar a qualidade de vida por meio de prevenção, reabilitação ou tratamento.

“Todas essas áreas terapêuticas têm a finalidade de promover a saúde dos idosos”, diz o coronel Antonio Carlos de Melo, médico e diretor da Casa Gerontológica. “São atividades com objetivos terapêuticos. Muitas doenças se agravam com a idade.”

A Casa Gerontológica é mantida com os recursos da Força Aérea e as mensalidades dos usuários. A instituição, que tem um Comitê de Ética e Pesquisa, trabalha em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro e oferece vagas para residência médica em geriatria, além de capacitar cuidadores e profissionais técnicos na área de envelhecimento.

“Em 2008, fui submetido a uma cirurgia para retirada de um melanoma no couro cabeludo e tive a grata oportunidade de conhecer a CGABEG, construída ao lado do hospital da Força Aérea”, afirma Benedito José Do Espirito Santo, de 66 anos, sobre sua experiência na Casa Gerontológica. “Fiquei impressionado com a organização da Casa. Ninguém pode dizer ‘dessa água não beberei’. Mas, se eu tivesse de beber essa água, tenho certeza de que minha sede seria bastante aliviada. Parabéns aos oficiais, graduados e civis que dedicam suas vidas ao bom funcionamento da CGABEG.”
 

Em novembro deste ano, a Casa Gerontológica comemorou 29 anos de funcionamento com uma cerimônia que teve a presença do comandante geral de apoio (COMGAP), o tenente-brigadeiro do ar Hélio Paes de Barros Júnior; do médico e diretor de saúde da aeronáutica (DIRSA), major-brigadeiro Jorge Marones de Gusmão; e do médico e diretor da CGABEG, coronel Carlos de Mello.

Todos os feriados e datas importantes do ano são lembrados e celebrados na Casa Gerontológica. Em 17 de dezembro, os idosos representaram cenas de Natal com vestuário caprichado e grande qualidade.

A assistente social Eneida não apenas narrou a história do nascimento do menino Jesus, mas também, ao escrever cuidadosamente a peça, mencionou as várias atividades oferecidas aos idosos em 2013, incluindo a Dança Sênior, que encantou o público.

Finalmente, a Casa Gerontológica está especialmente comprometida com a integração dos idosos à sociedade em geral, além da educação da comunidade no tratatamento aos cidadãos mais velhos. A instituição realiza uma série de cursos, seminários e outras atividades educativas e informativas para divulgar os benefícios oferecidos aos idosos, assim das informações mais atualizadas sobre os tratamentos.

Em agosto deste ano, por exemplo, a Casa Gerontológica realizou o 17º Curso de Capacitação de Acompanhantes e/ou Familiares para o Tratamento de Idosos, ministrado por prestigiados especialistas da área.