16 de Dezembro, 2013 - 18:50 ( Brasília )

Aviação

Esquadrão Rumba troca de comando e de casa


Em solenidade realizada na manhã desta segunda-feira (16/12) na Base Aérea de Fortaleza (BAFZ), o Esquadrão Rumba realizou a troca de comando e se despediu da BAFZ. O Tenente-Coronel Cláudio José Lopez David passou ao Tenente-Coronel Aviador Márcio Gonçalves Ribeiro o comando do Esquadrão que está de mudança para a Base Aérea de Natal (BANT).
 
 A troca de comando aconteceu no ar: em uma esquadrilha de três aviões C-95M Bandeirante, o velho e o novo comandantes do Esquadrão Rumba trocaram a posição de liderança de suas aeronaves. Logo após, o Tenente-Coronel Cláudio David fez o sobrevoo de despedida sobre a tropa formada por militares do Rumba e da Base Aérea de Fortaleza.
 
Em solo, a solenidade foi presidida pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, Comandante Geral de Operações Aéreas (COMGAR).
 
Retorno para Natal
 
A partir de 2014, o Esquadrão Rumba vai retornar para a Base Aérea de Natal (BANT), onde esteve sediado até 2001. A unidade vai ocupar as instalações onde antes ficava o Esquadrão Pacau, unidade equipada com caças F-5 que foi transferida em 2010 para a Base Aérea de Manaus (BAMN), no Amazonas.
 
Mas além de aproveitar a infraestrutura da BANT, o Esquadrão Rumba vai poder voar em um espaço aéreo menos ocupado. "Fortaleza já é uma cidade saturada para instrução aérea. Ela tem o dobro de tráfego aéreo se comparada a Natal", esclareceu o Tenente-Brigadeiro Rossato.
 
Em 2012, o tráfego aéreo civil em Fortaleza registrou 67.727 movimentos, enquanto que em Natal foram 28.163 movimentos. Com o crescimento do tráfego sobre a capital cearense, o Esquadrão Rumba, responsável pela formação dos novos pilotos de transporte e de patrulha da Força Aérea Brasileira (FAB), precisava realizar deslocamentos para outras cidades, como Parnaíba (PI). Cada operação deste tipo significava um aumento dos custos operacionais.
 
Outro fator apontado pelo comandante do COMGAR para a mudança é reunir em Natal os três Esquadrões que especializam os pilotos formados na Academia da Força Aérea (AFA): Rumba (transporte e patrulha), Gavião (helicópteros) e Joker (caça). "Para a instrução do Curso de Tática Aérea, todos já estarão em Natal. Antes eram necessárias transferências temporárias", complementa o Brigadeiro Rossato.
 
Fortaleza será localidade de apoio
 
Com a saída do Esquadrão Rumba de Fortaleza, a Base deverá permanecer como sede do 5º Esquadrão do 1º Grupamento de Comando e Controle (5º/1ºGCC), a Prefeitura de Aeronáutica de Fortaleza (PAFZ) e do Destacamento de Controle do Espaço Aéreo (DTCEA). Dos mais de mil militares que hoje trabalham na Base Aérea de Fortaleza, 116 serão transferidos para Natal.
 
"É uma Base importante para a Força Aérea. E ela continua com a responsabilidade de dar apoio para toda aeronave que passe por Fortaleza", explicou o Brigadeiro Rossato. Ele lembrou a operação das aeronaves P-3, que realizam a patrulha marítima, e da Copa do Mundo de 2014, quando a BAFZ irá receber aeronaves de defesa do espaço aéreo. A Base continuará, também, como local para inspeções das aeronaves C-95M.