21 de Novembro, 2013 - 10:55 ( Brasília )

Aviação

FAB discute segurança de voo de helicópteros em SP


Os fatores contribuintes em acidentes aeronáuticos são um dos temas do Encontro da Aviação de Asas Rotativas, realizado pelo Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV). O evento ocorre até quinta-feira (21/11) no Campo de Marte, zona norte de São Paulo.
 
Outro assunto de destaque no encontro é a prevenção de acidentes aeronáuticos no âmbito das atividades offshore contratadas pela Petrobrás. Estão previstas também palestras sobre o planejamento de voo e limites das aeronaves e legislações referentes à investigação de acidentes aeronáuticos.
 
O Major Aviador Marcus Gustavo Costa da Silveira, investigador do SERIPA IV, apresenta dois estudos de casos de acidentes com helicópteros que já foram investigados. O palestrante apresentará uma exposição sobre os fatores que levaram ao acidente, bem como a análise e as recomendações de segurança de voo emitidas durante a investigação.
 
Frota
 
Segundo dados registrados pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), a capital paulista, que está entre as dez maiores cidades do mundo, possui a maior frota com 692 helicópteros, ficando atrás apenas de Nova Iorque.
 
Pelas características da capital paulista, cidade que possui cerca de 11,2 milhões de habitantes - correspondente a 6% da população brasileira - segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o helicóptero tem sido uma alternativa de transporte rápido e seguro em trechos curtos. A cidade, que possui áreas de alta densidade de tráfego terrestre, tem a maior demanda de transporte de helicópteros na aviação executiva em atendimento ao mundo empresarial.