21 de Outubro, 2013 - 16:46 ( Brasília )

Aviação

FAB participa da 10ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Brasília


A Força Aérea Brasileira (FAB) participa da 10ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), evento promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que acontece no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília, entre os dias 21 e 27 de outubro.
 
Esse ano, a Semana aproveitou os grandes eventos esportivos mundiais a serem realizados no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos de 2016, e adotou o tema "Ciência, Saúde e Esporte". A expectativa é de que o evento receba mais de 200 mil visitantes, que terão a oportunidade de conhecer cerca de 120 projetos, de 35 instituições, entre elas a Aeronáutica.
 
A novidade do estande da FAB, que conta com uma estrutura de 200m2, é um simulador de caça. Disponível em dois cenários, o visitante poderá escolher entre pilotar o A-29 Super Tucano e o F-5. Sobrevoando as regiões de fronteira da Amazônia, o A-29 inclui o piloto no exercício de interceptação de aeronaves, colocando em prática os procedimentos previstos na Lei do Tiro de Destruição. Durante a simulação, o participante passa pelos níveis de medidas adotadas pela Lei, como o aviso via rádio, via sinais visuais previstos nas normas internacionais, ou o disparo de tiros de advertência, última fase antes do tiro de destruição. Quem optar pelo F-5, poderá voar sobre o Rio de Janeiro.Girotec é uma das atrações do estande da FAB  Sargento Batista/Agência Força Aérea
 
Vale a pena conferir também o Girotec, um simulador antigravidade utilizado para o treinamento de noção espacial dos pilotos na Academia da Força Aérea (AFA). O brinquedo permite aos visitantes experimentarem, na prática, a influência da física. Composto por três eixos, o Girotec permite o deslocamento para diferentes sentidos ao mesmo tempo, pois cada eixo faz a rotação numa direção. O corpo humano sofre o impacto da mudança no centro de gravidade, desestabilizando seu equilíbrio.
 
A exposição da Força Aérea ainda conta com um espaço para oficina de arte com materiais de lixo tecnológico e experimentos desenvolvidos pelos alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), como robôs.
 
Para fechar a visita, o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), órgão do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), apresenta réplicas de mísseis em tamanho real, como o 100% brasileiro MAR-1, além de maquetes de foguetes, parte do programa espacial do Brasil, entre eles o VSB-30 e o Veículo Lançador de Satélites (VLS).