01 de Outubro, 2013 - 16:51 ( Brasília )

Aviação

FAB treina Engenharia de Campanha na Operação Castor


A Força Aérea Brasileira realizou a Operação Castor na região sul do país no período de 16 a 27 de setembro. Durante o exercício operacional em apoio às atividades aéreas, a engenharia da FAB realizou atividades de contraincêndio, resgate, desinterdição, reparo de pista e balizamento de emergência.
 
Para o exercício de combate a incêndio, foram empregados um Caminhão Contraincêndio tipo AP-2, com capacidade para 6.100 litros de Líquido Gerador de Espuma (LGE), um Carro de Resgate (CRS), um Caminhão Auto Bomba Tanque e uma Pick-up. 
 
A equipe de Sinalização deu apoio à operação, empregando o Sistema Luminoso Tático Autônomo (SLTA). Este novo conceito de sinalização é constituído de luminárias com a tecnologia Diodo Emissor de Luz (LED), alimentadas por energia solar, com uso de painéis solares compactos e baterias recarregáveis, mesmo debaixo de chuva. Pela primeira vez, o SLTA foi testado para pousos fazendo uso dos Night Vision Goggles (NVG), os óculos de visão noturna. O exercício possibilitará futuras operações, inclusive de lançamento noturno de cargas.
 
No exercício de reparo de pista, duas placas deterioradas, do pátio da Base Aérea de Canoas (BACO), foram removidas e reconstruídas pela equipe da Engenharia de Campanha.
 
A Operação Castor faz parte de um programa de restabelecimento da Engenharia de Campanha da FAB e contou com a participação de equipes da Diretoria de Engenharia (DIRENG), do Serviço Regional de Engenharia do V COMAR (SERENG 5), da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA) e do Centro de Transporte Logístico da Aeronáutica (CTLA), que transportou a maior parte dos equipamentos oriundos da cidade de Belém-PA até a cidade de Canoas-RS.