30 de Agosto, 2013 - 10:31 ( Brasília )

Aviação

LOGÍSTICA – FAB inicia estudo para reestruturar operação de transporte de cargas


Militares da Quinta Força Aérea (V FAE), do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) e do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) reuniram-se, nesta segunda-feira (26/08), para discutir as atividades de movimentação e unitização de carga. O encontro foi promovido pelo Centro de Transporte Logístico da Aeronáutica (CTLA), no Rio de Janeiro, com o intuito de colher informações dos operadores da aeronave C-130 (Hércules) para reestruturar a operação dos elos do transporte aéreo da FAB.
 
“Além de aprimorar os processos e definir novos conceitos, o objetivo desta reestruturação é uma maior interoperabilidade entre os elos do sistema, a redução do tempo de solo da aeronave e o controle dos equipamentos de apoio”, explicou o Major Intendente Lauri da Silva, chefe da Subdivisão de Suporte ao SISCAN do CTLA.
 
Um dos principais fatores acordados foi a padronização de todos os Postos do Correio Aéreo Nacional (PCAN) e das unidades usuárias permanentes, como Parques e Depósito Central de Intendência, na utilização de uma quantidade mínima de pallets e fitas de amarração na paletização de uma aeronave C-130. Assim, todos os Hércules se deslocarão sempre com o um kit mínimo de pallets e fitas de amarração, quantidade suficiente para fazer a permuta nas ocasiões dos carregamentos. A coleta e entrega dos módulos fica sobre responsabilidade das tripulações, que o farão sempre no PCAN sede.
 
Para o Coronel Intendente Carlos Adriano Pinheiro Barreira, diretor do CTLA, este trabalho com as unidades aéreas é o primeiro pilar na construção de um sistema logístico aprimorado, atendendo aos anseios do Comando-Geral de Apoio (COMGAP). “Quanto mais veloz e flexível for o transporte aéreo da FAB, melhores serão os resultados nas operações militares e de ajuda humanitária”, garantiu o Coronel Adriano.