23 de Agosto, 2013 - 11:07 ( Brasília )

Aviação

Estado-Maior da Aeronáutica tem novo Chefe


O Tenente-Brigadeiro do Ar Ailton dos Santos Pohlmann assumiu, nesta quinta-feira (22/08), a chefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER). Ele substitui o Tenente-Brigadeiro do Ar Marco Aurélio Gonçalves Mendes. A solenidade de passagem de comando foi realizada na Base Aérea de Brasília (BABR), no Distrito Federal, e contou com as presenças do Ministro da Defesa, Celso Amorim, e do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito. Também participaram da cerimônia o Ministro-Chefe da Secretaria da Aviação Civil, Moreira Franco, além de Oficiais-Generais do Alto Comando da Aeronáutica, do Exército Brasileiro, da Marinha do Brasil e adidos militares estrangeiros. 
 
"O retorno ao EMAER terá como foco a garantia da missão de manter a soberania do espaço aéreo nacional confiada pelo povo brasileiro à Aeronáutica com vistas à defesa da pátria", disse o Comandante da Aeronáutica ao novo Chefe do Estado-Maior, que já foi Vice-Chefe da unidade militar.  
 
O Tenente-Brigadeiro do Ar Ailton dos Santos Pohlmann é natural de Cachoeira do Sul (RS). Praça de 1º de março de 1968, foi declarado aspirante em 16 de dezembro de 1974. É piloto de caça com experiência de 3.400 horas de voo em 11 tipos diferentes de aeronaves. Foi promovido ao atual posto em 31 de março de 2010. Entre os cargos mais recentes que ocupou estão o de Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Vice-Chefe do Estado Maior da Aeronáutica (EMAER), Comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR) e Vice-Diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). Em sua posse, o Oficial-General destacou quais serão seus principais desafios a frente do orgão responsável pelo planejamento e coordenação de projetos estratégicos da Aeronáutica.  Veja a entrevista .    
 
 
Experiência -  Depois de 46 anos de trabalhos dedicados à FAB, o Tenente-Brigadeiro-do-Ar Marco Aurélio Gonçalves Mendes despediu-se do serviço ativo. Natural do Rio de Janeiro, ingressou na Força Aérea em 1º de março de 1967 e foi promovido ao último posto da carreira em 31 de julho de 2009. Tem mais de 4.800 horas de voo, sendo mais de 1.500 horas dedicadas à Aviação de Caça. "Não há a menor dúvida de que valeu a pena", disse o Tenente-Brigadeiro Mendes na solenidade de passagem de comando.
 
O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, destacou a bem-sucedida carreira do Oficial-General e ressaltou o traballho dedicado ao país. "Contaram com a sua valiosa contribuição e discernimento em assuntos estratégicos no âmbito do Ministério da Defesa, na supervisão do sistema de controle aéreo brasileiro e no planejamento para a consolidação de uma Força Aérea moderna e inovadora", ressaltou o Tenente-Brigadeiro Saito. 
 
Como reconhecimento, o Oficial-General foi homenageado com o espadim, marco inicial da carreira militar, e a insígnia de Tenente-Brigadeiro. Veja a entrevista.