17 de Julho, 2013 - 11:47 ( Brasília )

Aviação

Embraer fecha acordo de R$ 6 bilhões para venda de 50 jatos

Pedido considera opções para outras 50 aeronaves, elevando potencial venda para até 100 aviões

A Embraer e a International Lease Finance Corporation (ILFC) assinaram um acordo final para a encomenda firme de 50 jatos da segunda geração da fabricante brasileira, com um valor estimado de US$ 2,85 bilhões (R$ 6,368 bilhões) a preços de tabela.

Segundo comunicado da Embraer nesta quarta-feira, o contrato, que foi anunciado como carta de intenções durante a Paris Air Show em junho, também considera opções para outras 50 aeronaves adicionais, elevando o potencial do pedido para até 100 aviões. O pedido firme envolve 25 unidades do E190 da segunda geração, e outras 25 do E195, também da nova geração.

A Embraer lançou a segunda geração de seus aviões comerciais E-Jets em junho, na Paris Air Show, quando também divulgou encomendas potenciais de centenas de jatos estimadas em US$ 18 bilhões (cerca de R$ 40 bilhões). Na ocasião, a empresa estimou a entrada em serviço do E190-E2 no primeiro semestre de 2018, com o E195-E2 iniciando voos comerciais em 2019 e o terceiro avião, o E175-E2 em 2020.

Nota da EMBRAER

São José dos Campos - SP, 17 de julho de 2013 – A Embraer Aviação Comercial e a International Lease Finance Corporation (ILFC), líder global no mercado de leasing e revenda de jatos para companhias aéreas, assinaram um acordo final para a venda firme de 50 jatos E-Jets E2, sendo 25 E190-E2 e 25 E195-E2. O pedido firme tem um valor estimado de USD 2,85 bilhões, a preço de lista. O contrato, anunciado como Carta de Intenções (Letter of Intent - LOI) durante o último Paris Air Show, em junho, também contempla opções para 25 E190-E2 e 25 E195-E2 adicionais, o que eleva o potencial do pedido para até 100 aviões.

Os E-Jets E2 representam o compromisso da Embraer de investir continuamente na sua linha de jatos comerciais e na liderança do mercado de 70 a 130 assentos. Os três novos aviões (E175-E2, E190-E2, E195-E2) são designados “E2”, que significa uma mudança geracional em tecnologia que foi incorporada ao projeto. Cada um dos três aviões tem a versatilidade para uma gama de configurações de classe única ou multi-classe para atender às necessidades dos operadores. A cabine das aeronaves tem um novo conceito de design que oferecerá um padrão ainda melhor de conforto e uma experiência excepcional aos passageiros.

Motores de última geração, em conjunto com novas asas aerodinamicamente avançadas, controles de voo totalmente fly-by-wire e avanços em outros sistemas resultarão em melhorias de dois dígitos no consumo de combustível, custos de manutenção, emissões e ruído externo.

A primeira entrega de um dos E-Jets E2 (o E190-E2) está prevista para o primeiro semestre de 2018. O E195-E2 está programado para entrar em serviço em 2019 e o E175-E2 em 2020. Mais de 950 E-Jets foram entregues até o momento. Atualmente, 65 clientes de 45 países adicionaram os E-Jets da Embraer às suas frotas.