28 de Maio, 2013 - 09:00 ( Brasília )

Aviação

EADS trabalha com Alemanha em projeto de avião não tripulado

Custos para se alcançar padrões aéreos exigidos fez Alemanha descartar os planos de comprar a aeronave

O grupo aeroespacial e de defesa europeu EADS e seu parceiro Northrop Grumman disseram que vão continuar a trabalhar com o governo alemão em projeto de veículo aéreo não tripulado (Vant) que Berlim cancelou no começo deste mês. A Alemanha descartou seus planos para comprar e modificar os vants de reconhecimento Euro Hawk devido aos custos de se alcançar padrões de aviação exigidos.

Um debate sobre o uso de recursos dos contribuintes tem dominado a mídia alemã e também ameaça a manchar a reputação de Thomas de Maiziere, ministro da Defesa e um dos mais próximos aliados da chanceler Angela Merkel no gabinete, há apenas quatro meses das eleições.

As fabricantes disseram em um comunicado conjunto nesta segunda-feira que continuariam a trabalhar com o cliente para sanar quaisquer preocupações. "A equipe vai fornecer um plano viável para testes de voo completos do ativo inicial e a eventual produção e trabalho de campo do sistema total de quatro aeronaves adicionais", disseram.

Documentos internos do governo colocam os custos adicionais de conseguir a aprovação aeroviária em cerca de 500 milhões a 600 milhões de euros (cerca de R$ 1 milhão a R$ 1,2 milhão), sem qualquer garantia de que a aprovação será obtida.

O Ministério da Defesa da Alemanha rejeitou comentar sobre o pronunciamento da EADS e da Northrop Grumman. As forças armadas alemãs já têm um protótipo do Euro Hawk e estavam considerando comprar quatro vants adicionais.