COBERTURA ESPECIAL - Aviação do Exército - Terrestre

13 de Novembro, 2017 - 11:30 ( Brasília )

Aviação do Exército presta apoio à comunidade e realiza resgates em áreas remotas


Num ambiente de cooperação e integração entre Brasil e Colômbia, no contexto de ações humanitárias e proteção da vida humana do AMAZONLOG17, mais uma evacuação aeromédica (EVAM) foi realizada durante o Exercício Logístico Multinacional Interagências.

Na manhã de sábado, 11 de novembro, uma equipe do 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º BAvEx) deslocou-se de Tabatinga (AM) ao município de Vila Bittencourt (AM), que fica a 329 km de distância, para remover um senhor de 54 anos. Raimundo Pena, colombiano, sofreu um acidente que causou traumatismo crânio-encefálico na noite anterior.

Os primeiros socorros foram prestados pela médica do 3º Pelotão Especial de Fronteira (3º PEF), mas o apoio aéreo foi imprescindível para salvar a vida da vítima, em virtude da distância até uma cidade com maior suporte de saúde e da ausência de rodovias.

A aeronave utilizada para o EVAM foi um helicóptero HM-1 Pantera, que levou o Ten médico John Reatiga e o Sgt socorrista Carlos Castro, militares colombianos, para prestar o atendimento. O resgate durou cerca de três horas, incluindo o percurso de ida e volta e o tempo em solo. O morador foi levado ao Hospital de Letícia, na Colômbia, onde foi diagnosticado com uma hemorragia interna. Ele necessita de cuidados, mas a situação está estável.

 

Mais um atendimento

Ainda no dia de ontem, o 4º BAVEx voltou a colaborar de modo decisivo para o atendimento de mais uma emergência de saúde. Na comunidade indígena Massapê, uma aeronave Cougar EB 4001 aguardava em solo representantes da Secretaria Especial de Saúde Indígena e Fundação Nacional do Índio, quando foram acionados para uma missão de aproveitamento de esforço aéreo. Um bebê do sexo feminino, sofrendo graves consequências da malária (desnutrição e desidratação profundas), necessitava de remoção imediata.

A aeronave pilotada pelo TC Pinheiro e  Maj Quartieri tomou o rumo da comunidade de Remansinho, para onde o bebê, sua genitora e um médico estavam se deslocando em um barco, com direção a Tabatinga, onde chegariam quatro dias depois. Com o socorro aéreo, a viagem a Tabatinga foi abreviada para cerca de uma hora. Já em solo, no local do destino final da EVAM, uma ambulância da INFRAERO previamente acionada pela tripulação aguardava a chegada da criança, que passou a contar com cuidados médicos em Tabatinga.

Ao longo do AMAZONLOG17, já foram realizados quatro resgates em áreas remotas da Selva Amazônica. Mais uma vez, a agilidade e a prontidão do Exército em atender ao chamado de apoio à população ajudaram a salvar vidas.

 
 

Fotos: Cap Alzimir e TC Pinheiro / EB

VEJA MAIS