COBERTURA ESPECIAL - Aviação do Exército - Terrestre

21 de Julho, 2017 - 15:30 ( Brasília )

Operação Escudo adestra Aviação e Artilharia Antiaérea


No período de 10 a 16 de julho, o 2º Batalhão de Aviação do Exército (2º BAvEx) e o 4º Grupo de Artilharia Antiaérea (4º GAAAe) realizaram, na região de Sete Lagoas, a Operação Escudo XI.

O objetivo era realizar um exercício de “Dupla Ação”, visando ao adestramento, tanto dos integrantes da Aviação quanto dos militares da Artilharia Antiaérea.

A atividade foi concebida dentro de um ambiente de amplo espectro, procurando dar o máximo de realismo possível às partes, desde o planejamento tático até o cumprimento das ordens fragmentárias, o que tornou a Operação mais motivadora para os quadros que participaram.



A execução do exercício contou com 299 militares; sete aeronaves de asa rotativa, dentre as quais duas HA-1 Fennec, quatro HM-1 Pantera e uma HM-3 Cougar; dois sistemas de mísseis (RBS-70 e Igla-S); além do sistema de controle e alerta Radar Saber M60 e do acompanhamento da atividade pelo Sistema Pacificador.

Durante a Operação, a Aviação do Exército e o 4º GAAAe foram divididos em dois partidos opostos: a Artilharia deveria defender uma região importante da cidade de Sete Lagoas e a Aviação iria decolar de Curvelo (MG), uma cidade vizinha afastada cerca de 70 km, e realizar incursões e ataques aeromóveis em posições dentro da região do Exercício.

As duas Unidades puderam empregar e praticar suas técnicas e doutrinas de emprego, fortalecendo os laços táticos entre esses elementos e contribuindo para a segurança e soberania do nosso País.



Mantendo-se em suas doutrinas originais, ambos os partidos testaram suas capacidades, tanto em operações diurnas quanto noturnas, e acabaram por comprovar o grande ganho operacional que o uso de óculos de visão noturna é capaz de trazer no combate, além de avaliar a doutrina em uso, buscando pontos a serem aperfeiçoados para um emprego ainda mais eficaz de ambos os lados.

O desenvolvimento das atividades, em especial o desenrolar das ações no dia 13, foi acompanhado pelo General de Divisão Henrique Martins Nolasco Sobrinho, Comandante da 4ª Região Militar (Belo Horizonte/MG), que esteve acompanhado do General de Brigada Luciano Guilherme Cabral Pinheiro, Comandante de Aviação do Exército (Taubaté/SP); e do General de Brigada Maurílio Miranda Netto Ribeiro, Comandante da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, sediada no Guarujá (SP).

O alto nível de desempenho da tropa pôde ser comprovado e a comitiva, ao acompanhar o trabalho desencadeado, constatou que o Exercício foi finalizado com somente um vencedor: o partido "Verde-Oliva"! Assim, o Exercício contribuiu para o aperfeiçoamento das Unidades militares envolvidas e apresentou resultado extremamente satisfatório, que será responsável pela reavaliação de táticas, técnicas e procedimentos vigentes por intermédio de relatórios e conclusão de experimentações doutrinárias.


Fotos: Cb Christian Ricardo (CAvEx) / EB

VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Panorama Haiti

Panorama Haiti

Última atualização 23 OUT, 11:00

MAIS LIDAS

Aviação do Exército