01 de Junho, 2006 - 12:00 ( Brasília )

Armas

Rússia negocia fabricação de Fuzis na Venezuela

Os primeiros 30 mil fuzis devem ser entregues pela Rússia em junho



A agência exportadora de armas da Rússia confirmou nesta quarta-feira que está negociando o licenciamento da fabricação de fuzis Kalashnikov na Venezuela.

Na terça-feira, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmara que a Rússia planeja construir duas fábricas de munição no país.

O governo de Moscou já tinha fechado um acordo de venda de 100 mil rifles Kalashnikov para a Venezuela.

Chávez já afirmou que planeja armar 1 milhão de venezuelanos.

A decisão da Rússia deve causar preocupação em Washington, onde o presidente Chávez é considerado uma força desestabilizadora na região.

Em maio, o departamento de Estado americano proibiu a venda de armas para a Venezuela, alegando temer os contatos de Chávez com os governos do Irã e de Cuba e denunciando a suposta falta de apoio do país sul-americano ao combate do terrorismo

Energia

Chávez anunciou o negócio com a Rússia durante uma visita ao Equador, onde assinou assinar uma série de acordos no setor energético.

"Os russos vão instalar uma fábrica de fuzis Kalashnikov e uma fábrica de munição. Assim vamos poder defender cada rua, cada morro, cada esquina", afirmou o presidente.

A agência de exportação de armas russa Rosoboronexport confirmou que as negociações estão em andamento, mas não revelou detalhes sobre o cronograma ou a capacidade de produção da fábrica, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

Chávez também disse que os primeiros 30 mil fuzis Kalashnikov do lote comprado devem chegar à Venezuela em junho.

A informação foi confirmada pela agência russa.

Analistas dizem que os Estados Unidos estão preocupados com as iniciativas armamentistas da Venezuela.

Em abril, o país recebeu três helicópteros militares russos de um lote de 15 encomendados à Rússia.

De acordo com Chávez, as aeronaves vão ajudar a proteger a Venezuela de um eventual ataque americano.

O governo venezuelano já afirmou diversas vezes que os americanos estão tentando desestabilizar Chávez. Washington refuta as alegações.

A Venezuela negociou a aquisição de cem mil fuzis AK-103 de fabricação russa, de última gewração, por U$D 400 milhões de dólares.

Detalhes Técnicos AK-103
Dados DefesaNet
Calibre - Munição 7,62 x 39 mm M1943
Velocidade Inicial Vo 715 m/s
Cadência de Tiro 600 tiros/min
Cadência Tiro a Tiro 40 tiros/min
Cadência Rajádas 100 tiros/min
Comprimento 943 mm
Peso sem o magazine 3,3 kg