COBERTURA ESPECIAL - Argentina - Geopolítica

02 de Maio, 2014 - 14:00 ( Brasília )

ARGENTINA – 32 Anos depois os Veteranos são reconhecidos



Na comemoração dos 32 anos do chamado “Bautismo de Fuego de la Fuerza Aérea” no conflito MALVINAS / FALKLANDS pela primeira vez o governo argentino reconhece os veteranos do conflito.

A solenidade foi presidida pelo  ministro de Defesa, Agustín Rossi, na manhã  do dia 1º de maio, na 1ª Brigada Aérea El Palomar. Também participou  chefe da Fuerza Aérea Argentina (FAA) e ex-combatente na Guerra das Malvinas/Falklands, Brigadeiro Mario Callejo,
 
Ao contrário do discurso político e a retórica adotada por todos os governos que passaram pela Casa Rosada, após o conflito, em especial o casal Kirchner, na prática os veteranos do conflito sempre foram tratados como meros fantasmas.   

Após 32 anos do conflito há uma reaproximação com os veteranos, pois nas solenidades mais  de 600 veteranos estiveram presentes, e pela primeira vez desfilaram em uma solenidade militar.Até então o que tinham permissão era de ficarem em seu acampampamento na Plaza de Mayo, ininterrupto por vários anos.

O ministro da Defesa Dr Agustín Rossi  expressou o forte  "reconhecimento aos veteranos de guerra de toda a Argentina e aos seus  familiares, que os acompanharam e os apoiaram durante o período do conflito no Atlântico Sul e depois do mesmo".

Ao dirigir-se aos     ex - combatentes,  Rossi afirmou: “Vocês  são o orgulho e exemplo para nosso povo: demonstraram  um  enorme compromisso com nossos bandeira, nossa pátria e nossa história que os levou a ganhar o reconhecimento de todos os argentinos". Recordou que  55 membros da Fuerza Aérea Argentina (FAA), que não voltaram".

O discurso retórico contra a Inglaterra permanece  classificando a situação das Malvinas / Falklands como um “colonialismo inadmissível", e complementou “As Malvinas carecem de fatos que a justifiquem, já que  existem 14mil km de distância entre as Ihas e o Reino Unido,tampouco  existem argumentos  históricos,  jurídicos ou  geográficos que o justifique".No mesmo sentido  expressou que "o que mais preocupa é a decisão do Reino Unido de consolidara as Malvinas como una zona estrategicamente militarizada".

Porém outro veterano, este em fase terminal, é a Fuerza Aérea Argentina (FAA). Na solenidade uma única aeronave, um  Hércules C-130, sobrevoou a Base El Palomar. Com o argumento de nuvens baixa para o sobrevoo os A-4 não apareceram.

No dia 30 de Abril a Casa Rosada anunciou um aumento em média de 10% aos militares, com efetividade a partir do dia 1º de Maio.



Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 19 SET, 00:10

MAIS LIDAS

Argentina