COBERTURA ESPECIAL - Argentina - Geopolítica

01 de Maio, 2014 - 17:10 ( Brasília )

PAMPA AZUL – Programa para pesquisar o Mar Argentino




No dia 22 de Abril a Presidente Cristina Kirchner lançou o programa PAMPA AZUL. Segundo a Casa Rosada trata-se da primeira ação nacional a nível ministerial,  que se propõe a aumentar o conhecimento científico, baseado nas políticas de conservação e manejo dos recursos naturais do chamado Mar Argentino.
 
 O objetivo básico da iniciativa PAMPA AZUL é dado nas palavras abaixo publicadas no portal da própria Presidente Cristina Kirchner.

“A iniciativa promoverá pesquisas tecnológicas aplicáveis na exploração sustentável dos recursos naturais e o  Desenvolvimento das indústrias relacionadas ao mar, fortalecendo a consciência marítima da sociedade argentina e respaldando com informação e presença científica la soberanía de nuestro país en el área del Atlántico Sur”. (nota DefesaNet - itálicos no original)  

Pela  primeira vez iremos ao Mar Argentino não só para banho de Mar e pescar, mas para pesquisara nossa riqueza submarina com um objetivo estratégico. A Iniciativa PAMPA AZUL  deve ser una política de Estado, que deverá ter continuidade  pelos demais  governos porque no  mar está a riqueza alimentar.

PAMPA AZUL contempla uma linha de trabalho de 10 anos e de linhas de pesquisas  científicas interdisciplinares, que abrangem cinco áreas definidas como prioritárias, utilizando plataformas tradicionais tais como navios oceanográficos e veículos submarinos tripulados à distancia; o desenvolvimento tecnológico em sensores remotos e  outros métodos para monitoramento ambiental, gestão e proteção de recursos mediante registros automáticos in-situ e satelitais; e o desenvolvimento de capacidades para gerar e manter bases de dados com registros contínuos e públicos. 

 


Pampa Azul

Metas de política exterior


Os objetivos estratégicos na geopolítica  da disputa com o Reino Unido pela posse das Ilhas Malvinas / Falklands é dado publicamente nas palavras abaixo:
 

“Afianzar la presencia argentina en el Atlántico Sur en el contexto de la disputa de soberanía con el Reino Unido.

Proveer insumos científicos para fundamentar el accionar de nuestro país en acuerdos internacionales y apoyar las iniciativas nacionales en materia de cooperación técnica.

Articular las actividades científicas desarrolladas por buques extranjeros con los programas nacionales de investigación en la Zona Económica Exclusiva Argentina"

As ações do PAMPA AZUL

 Para cobrir as áreas de pesquisas, vários navios-oceanográficos realizarão distintas campanhas de pesquisas:
 

-RV Coriolis II : Agujero Azul e Golfo San Jorge
-SB-15 Tango  Banco Namuncurá – Burdwood
- Dr. Holmberg: Georgias do Sul
- Puerto Deseado: Campanha Antártica

A plataforma continental argentina e as águas oceânicas adjacentes são uma importante fonte de alimentos, regulam o clima continental e capturam gases que geram o  efeito estufa.

Dada a importância da região é urgente iniciar estudos que conduzam a melhorar a compreensão dos câmbios ambientais e seu impacto sobre as espécies marinhas e o clima regional, para compreender os mecanismos que controlam as condições ambientais locais e seu impacto sobre a produção e diversidade biológica.

Os ministérios que participarão são:

- Relações Exteriores;
- Agricultura;
- Pesca;
- Turismo
- Segurança, e,
- Defesa

Algumas das  entidades envolvidas são:

- CONICET, (Conselho de Pesquisa Técnica e Científica);
- Departamento Antártico;
- Comissão de Atividades Espaciais (CONAE);
- Serviço Naval Hidrográfico (SHN);

 

A AMAZÔNIA AZUL e o PAMPA AZUL

A Argentina busca com o Programa PAMPA AZUL, seguir os caminhos da bem-sucedida estratégia AMAZÔNIA AZUL implementada pela Marinha do Brasil (MB) e hoje uma política de Estado.

Não há informações sobre as atividades anteriores argentinas em levantar a Plataforma Continental, etapa essencial para a definir a Zona Econômica Exclusiva (ZEE). As atividade da  MB com o Levantamento da Plataforma Continental (LEPLAC) foi essencial para estabelecer a ZEE brasileira já aceita pela ONU.

Chama a atenção o lançamento do Programa PAMPA AZUL às vésperas da XXXVII Reunião Consultiva do Tratado da Antártida (ATCM), 28ABR  à 07Maio, em Brasília DF.

Uma meta distante para os argentinos é de implementar uma estrura similar ao Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul. (SisGAAz).

Matérias relacionadas:

A falência do pensamento estratégico argentino - DefesaNet Roberto Lopes - Link

SisGAAz – Um projeto ambicioso DefesaNet - Link

 
Atlântico Sul - Brasil apresenta proposta para exploração mineral  Link

Defesa em Debate - Atlântico Sul: e se não for um projeto político só da ZOPACAS? Link

País já arma defesa de tesouro submerso Link