COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Geopolítica

01 de Setembro, 2018 - 18:00 ( Brasília )

Marcelo Odebrecht - Esse pessoal do PT vem inflacionando a América Latina com a faca sendo dada pelo amigo’

Em uma coleção de e-mails entregues à Operação Lava Jato, Marcelo Odebrecht apresenta mensagens sobre eleição no Peru e sugere ação de Lula


Julia Affonso
01 Setembro 2018

 

 

E-mails entregues à Operação Lava Jato pelo empreiteiro Marcelo Odebrecht, um dos delatores do Grupo Odebrecht, tratam das eleições presidenciais no Perue sugerem uma ação do ‘amigo’ Lula. “Esse pessoal do PT vem inflacionando a América Latina com a faca sendo dada pelo amigo”, diz uma mensagem.

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, o empreiteiro afirmou que ‘amigo’ é Lula. Os e-mails foram trocados em 8 de maio de 2011 e citam o ‘Programa OH’, referência a Ollanta Humala, presidente do Peru entre julho de 2011 e julho de 2016.

 

Humala foi preso desde julho de 2017 e solto em 30 de abril de 2018. O ex-presidente do Peru ficou nove meses na prisão acusado de receber US$ 3 milhões em propina da Odebrecht na campanha de 2011. O dinheiro foi entregue a Humala a pedido do PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo depoimento do ex-diretor da Odebrecht no Peru Jorge Barata a procuradores peruanos.

Desde que deixou a prisão, em dezembro de 2017, Marcelo Odebrecht tem se dedicado a pesquisar e analisar mensagens trocadas por ele em um HD que contém a cópia de seu computador. O empreiteiro já entregou à Operação Lava Jato mais de 1,2 mil páginas de e-mails em um universo de 480 mil e-mails, 230 mil anexos e 70 mil documentos disponíveis no HD.

Na análise enviada à Lava Jato, em fevereiro deste ano, o empreiteiro entregou três páginas com ‘e-mails que corroboram as tratativas referentes aos pagamentos ao ‘Programa OH’’. As mensagens foram trocadas pelos executivos do alto escalão.

Em 8 de maio de 2011, o executivo Benedicto Júnior, o BJ, um dos delatores da Lava Jato, escreveu a Marcelo Odebrecht e citou ‘Garreta’. Em delação premiada no Peru, o marqueteiro petista Valdemir Garreta afirmou ter recebido da Odebrecht US$ 700 mil para conduzir a campanha de 2011 de Ollanta Humala.

“Vi q parte da assessoria de campanha do Humalla (é assim q se escreve) esta sendo feita pelo Garreta (tem OAS por tras……) Vcs ja sabiam????”, perguntou ‘BJ’.

No fim da tarde daquele dia, Marcelo Odebrecht respondeu. “Sim. E faz semanas que digo para lhe falarem e se aproximarem dele antes que a OAS ocupe todos os espaços…”

Às 19h13, ‘BJ’ escreveu ao empreiteiro novamente. “Ou seja inventamos a Roda a cada movimento e perdemos a dinâmica conquistada antes…..e o cara deve estar enfiando a faca na turma….”

Marcelo Odebrecht retorna a ‘BJ’. “Neste caso esse pessoal do PT vem a um bom tempo inflacionando toda a América Latina com a faca sendo dada pelo amigo de meu pai, Italiano e Magnata!”

A reportagem está tentando contato com Valdemir Garreta. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, LULA

A reportagem fez contato com a defesa de Lula. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, O PT

A reportagem fez contato com o PT. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, A OAS

A OAS informou que não vai se manifestar.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Aço - Leopard 1A5Br

Aço - Leopard 1A5Br

Última atualização 17 OUT, 13:00

MAIS LIDAS

America Latina