COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Defesa

13 de Agosto, 2018 - 08:00 ( Brasília )

Brasil e Chile reforçam acordo de cooperação político-militar de defesa




Adriana Fortes

Os ministros Joaquim Silva (Defesa) e Aloysio Nunes (Relações Exteriores) participaram, na tarde desta quinta-feira (9), com seus contrapartes chilenos, Alberto Espina e Roberto Ampuero, da 1ª Reunião do Diálogo Político-Militar Brasil-Chile (Mecanismo 2+2).

O encontro ocorreu no Palácio Itamaraty, em Brasília, e reuniu comitiva dos dois países para intercâmbio de experiências e alinhamento de ações político-militar no âmbito de defesa.

Durante a reunião, foram debatidos temas relacionados às operações de manutenção de paz, o papel das instituições interamericanas de defesa, os desafios regionais, a operação Antártica, cibernética, ciência e tecnologia e a base industrial de defesa.

Ao fim do encontro, os ministros de Relações Exteriores e Defesa dos dois países assinaram o Protocolo Complementar ao Acordo de Defesa referente à Catalogação e o Declaração de Intenções Sobre Cooperação em Defesa Cibernética.

Em declaração à imprensa, o ministro Silva e Luna destacou que o encontro "foi uma consolidação do que já fazemos. Nossos documentos de defesa tratam que o Brasil resolve todas suas questões de defesa por meio da diplomacia. Esse é o plano A para qualquer situação”.

O ministro da Defesa brasileiro também ressaltou a importância do acordo em cibernética, por ser um assunto que preocupa o mundo inteiro, inclusive o Brasil. Ele finalizou dizendo que Brasil e Chile devem trocar experiências e aprender juntos.

Para o ministro Aloysio Nunes, foi um reunião “para dar operacionalidade e vigência a uma série da intenções que caracteriza a nossa aspiração de ter uma relação mais próxima e uma cooperação estreita e baseada em compartilhamento de valores e objetivos comuns”.
 

Já chanceler chileno definiu a reunião como "excelente e frutífera”. Disse ainda que considera esta reunião 2+2 como histórica. "O Chile quer aprender com o Brasil, um dos atores internacionais mais influentes e uma das maiores economias do planeta”.

O ministro da Defesa chileno enfatizou a afinidade entre os países e reforçou a parceria com Brasil. ”As Forças Armadas de ambos os países devem trabalhar unidas nos desafios e missões que teremos”.

 

Parcerias

As parcerias estratégicas Brasil-Chile também estão sendo discutidas esta semana, em Santiago, no Chile, durante a Reunião do Grupo de Trabalho em Defesa e a 12ª Reunião dos Estados-Maiores Conjuntos das Forças Armadas (EMCFA) do Brasil e do Chile.

Também participaram da reunião os embaixadores do Brasil no Chile, Carlos Sérgio Sobral Duarte, e do Chile no Brasil, Fernando Schmidt. Além do ministro, os seguintes oficiais também representaram o Ministério da Defesa brasileiro na reunião bilateral: o almirante Viveiros, chefe de Assuntos Estratégicos do EMCFA, o brigadeiro Borba, vice-chefe de logística e Mobilização do MD, o almirante Campos, secretário de Produtos de Defesa, e o brigadeiro Reis, assessor especial do ministro Silva e Luna.


Fotos: Alexandre Manfrim/MD

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Russia Docs

Russia Docs

Última atualização 23 SET, 12:15

MAIS LIDAS

America Latina

6
14 AGO, 12:00

A UNASUL agoniza