COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Defesa

28 de Julho, 2016 - 09:20 ( Brasília )

Brasil e Chile renovam parcerias e repensam política de defesa para a região


A salva de 17 tiros, executada pela histórica Bateria Caiena, indicou a chegada do Comandante em Chefe do Exército do Chile, General de Exército Humberto Oviedo Arriagada, e sua comitiva ao Forte Caxias. Entre 24 e 29 de julho, a comitiva visitará o Comando do Exército e algumas organizações militares do Comando Militar da Amazônia.

Essa visita tem por objetivos intensificar o intercâmbio bilateral e discutir a cooperação entre o Exército Brasileiro e a Força Terrestre do Chile; além de fortalecer os laços de amizade e a troca de experiências entre os militares dos dois países.

O Embaixador do Chile no Brasil, Jaime Gazmuri, fez-se presente na cerimônia, na qual foi outorgada pelo Brasil a Medalha da Ordem do Mérito Militar ao Comandante em Chefe do Exército do Chile, Gen Oviedo, e destacou a histórica relação de amizade entre o Brasil e o Chile. “Essa amizade entre nossos países remonta ao nosso processo de independência, sempre fomos amigos e cooperamos mutuamente com o desenvolvimento dos dois povos”, lembrou o Embaixador.

O Comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, após a imposição da medalha, enalteceu a importante parceria do Exército do Chile como o Brasil. “Nossa relação de amizade é secular e fruto de intercâmbios e de outras parcerias, creio que chegou o momento de darmos um passo além, no sentido de pensar um Sistema de Defesa que abarque toda a América do Sul”, concitou o Gen Villas Bôas.