COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Geopolítica

13 de Agosto, 2015 - 09:00 ( Brasília )

Itaipu será a "ponta de lança" para novas cooperações entre Brasil e Paraguai

Acordos foram celebrados nesta quarta-feira (12) entre MCTI e o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia do Paraguai, em Assunção

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, disse, nessa terça-feira (11), durante visita oficial a Assunção, que Itaipu é a "ponta de lança" para novas cooperações entre Brasil e Paraguai na área de ciência, tecnologia e inovação. Para adiantar tratativas nesse sentido, Rebelo se reuniu com o presidente do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia do Paraguai (Conacyt, na sigla em espanhol), Luis Alberto Lima Morra, e com o presidente paraguaio, Horacio Cartes. Os diretores-gerais da Itaipu, Jorge Samek (Brasil) e James Spalding (Paraguai), participaram dos encontros.

O diretor-superintendente da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI), Juan Carlos Sotuyo, e o assistente do diretor-geral brasileiro, Joel de Lima, também integraram a comitiva da margem esquerda da Itaipu em Assunção.

Um pouco antes da reunião com o presidente Cartes, no palácio presidencial, Rebelo se encontrou com o presidente do Conacyt, Luis Alberto Lima Morra, na sede do conselho, para assinar um memorando de entendimento para a cooperação e a capacitação de recursos humanos em ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Mais tarde, com o presidente do país vizinho, foram tratados temas como cooperação na área de energia, produção de alimentos, tecnologias de comunicação e informação e biotecnologia.

Mais pesquisadores

Com relação à capacitação de recursos humanos, o governo brasileiro se prontificou a contribuir para a formação de pesquisadores e dar apoio às pesquisas científicas e tecnológicas do Paraguai.

Segundo Rebelo, o Brasil cooperará no desenvolvimento científico e tecnológico em programas de graduação e pós-graduação em terras paraguaias. Os enfoques serão as áreas de biotecnologia e saúde, energia renovável, tecnologias de informação e comunicação, matemática, física, astronomia e metrologia.

Para o chefe do Conacyt, o acordo amplia o intercâmbio de pesquisadores entre os dois países, ao permitir que os brasileiros atuem como avaliadores do trabalho de pesquisa paraguaio.

Itaipu e novas cooperações bilaterais

Rebelo disse que a Itaipu ?possui um importante parque tecnológico [PTI], que recebe apoio do Ministério?. Por meio da Itaipu, observou o ministro, a cooperação bilateral ganha um apoio importante. O ministro disse ainda que a parceria com o Paraguai visa alcançar "o estado da arte" em todas as áreas eleitas pelas duas partes, com ações junto às universidades, aos institutos de pesquisa e à Itaipu.

"O memorando de entendimento [assinado um pouco antes da visita a Cartes] é uma referência permanente para que a nossa cooperação seja executada", afirmou.

Outra ação citada por ele, a ser realizada pelo Paraguai com a Itaipu e o Ministério das Comunicações, é a conexão, por meio de cabos de fibra óptica, entre os dois países. "Essa medida vai oferecer a redes de ensino e pesquisa do Brasil e do Paraguai oportunidades de cooperação que nós não temos hoje, com produção de resultados que revolucionam e transformam a transmissão de dados e de informação entre os países", afirmou.

Segundo Samek, o trecho que falta para a conexão compreende cerca de 17 quilômetros. "E aumenta e velocidade do tráfego de informações com internet de alta qualidade, essencial para servir de apoio a outras ações de cooperação", comentou o DGB.

Com informações da Assessoria de Comunicação do MCTI e da Divisão de Imprensa de Itaipu - Paraguai

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,2 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de cerca de 17% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75% do Paraguai.

Desde 2003, Itaipu tem como missão empresarial ?gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai?.

A empresa tem ainda como visão de futuro chegar a 2020 como ?a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional.