COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Pensamento

29 de Junho, 2014 - 12:41 ( Brasília )

Informe Otálvora – Aumenta o poder dos Militares na Política da Venezuela

Após serem liberados para participar de atos políticos fica aberta a participação do Chavismo na vida castrense

Nota DefesaNet

Matéria Original publicada no
Informe Otálvora: crece la cuota de poder de los militares en Venezuela Link

O editor



EDGAR C.OTÁLVORA
@ Ecotalvora


Aumenta a participação dos militares no poder na Venezuela Os militares venezuelanos foram liberados para participar em atividades políticas Este é o mais recente desenvolvimento, baseado na participação aberta de Chávez na vida militar. Diante de protestos contra o governo de Nicolas Maduro e as acusações de violenta repressão militar, o Alto Comando convocou  uma marcha em de apoio ao governo,  Caracas, 15MAR14, com as tropas vestindo seus uniformes.

Um informe  de notícias da "Fuerza Aerea Venezolana”  informou que  a "Força Armada Nacional Bolivariana (FANB)  marchou junto com o povo [...] demonstrando a unidade civil e militar e fortalecendo  o legado revolução do coamdante Supremo da Revolução  Hugo Rafael Chávez Frias, que disse que ”no hay patria posible en el capitalismo, sólo el socialismo libera”.

*****
Apósa marcha, um grupo de oficiais aposentados, compareceu, em  28MAR14, ante ao  Tribunal Constitucional com pedido de liminar para suspender “imediatamente e de forma definitiva o ato inconstitucional e arbitrário" para incluir e envolver o FANB no debate político. "

Os demandantes denunciaram o uso de palavras de ordem como "pátria, socialismo ou morte", "Chávez vive", "a luta continua", "até a a vitória sempre" nos atos militares. Assim como hastear nos quartéis a bandeira de Cuba ", exposição nos quartéis e outras instalações de fotografias do" ditador cubano Fidel Castro e do conhecido  assassino internacional 'Che' Guevara ", que configurava " escárnio à honra dos militares "," violação da nacionalidade e "traição à pátria".

O Tribunal Constitucional, num acórdão de 11JUN14, afirmou que "em todos os exércitos do mundo, há uma saudação militar, cuja expressão responde às idiossincrasias do país ou cultura ou momento histórico, social e político."

Também concluiu que o envolvimento militar em atos políticos  "não constitui um prejuízo para o seu profissionalismo, mas um baluarte da democracia e da participação ativa."

Portanto não encontraram nenhuma objeção aos militares  participarem  "livremente nos assuntos políticos e na formação, implementação e acompanhamento da administração pública."

Militares fazendo política é, de acordo com o Tribunal Constitucional é: “un acto progresivo de consolidación de la unión cívico-militar, máxime cuando se encuentra debidamente autorizada por la superioridad”.  Dada a união entre o chavismo  e a alta a hierarquia militar, a decisão do Tribunal Constitucional parece ser a certidão de nascimento de um "partido militar" na Venezuela.

***** Duas questões críticas para o regime venezuelano, a segurança e fontes deabastecimento dealimentos são  parte das parcelas de poder que o governo Maduro delegou aos setores militares.

Em  17JUN14 Maduro nomeou o major-general Hebert García Plaza como o ministro da Alimentação. Sob seu controle está as bilionárias compras no exterior e distribuição nacional de toda a gama de produtos que as importações do governo e redistribui  para as empresas nacionais e consumidores.

Dados parciais estimam  em U$ 4,0 Bilhões as importações de alimentos administradas  pelo Ministério da Alimentação em2014. Esta é uma posição de grande relevância em especial modelo que o sistema chavista implementa para enfrentar a excassez  de recursos externos.

Já no final de 2013, García Plaza, também Ministro da Água e Transporte Aéreo, presidiu a "Alta Autoridade para a Popular para a Defesa da Economia" (OSDPE).  É uma entidade que atua em coordenação com o Comando Estratégico Operacional das Forças Armadas (CEOFANB), ou seja, com o mais alto comando  militar do país.

Maduro afirmou , em 16NOV13, que  o OSDPE deve "cubrir e pentear todo o país" para "garantir a restauração do equilíbrio necessário para a vida econômica".

Como outros líderes altos militares venezuelanos, García Plaza usa muitas vezes o Twitter para divulgar seus slogans políticos. Em 26JUN14, por exemplo, o general twittou: "A #LealtadTotalAChávez de parte de todos os seus filhos, é porque nós devemos a ele e caminharemosno caminho do socialismo, fazendo apatria."

*****
Entre dezembro de 2012 e janeiro de 2013, quando Hugo Chávez convalescente em Cuba, foi desenhado um plano para assegurar a governança da Venezuela após o fim iminente do líder. Um aspecto, foi cuidadosamente trabalhado, o tema militar, parte importante da aliança política que detém o poder no país.

Naqueles dias, os decretos e as mensagens presidenciais mostrados diante de câmeras de TV por membros do círculo de poder em torno de Chávez em Havana, havia assinaturas duvidosas, provavelmente, gradas digitalmente.

De acordo com o anedotário oficial,  Chávez se comunicava-se com sua família através dos meios mais improváveis??, incapaz de falar. O sigilo imposto pelo governo cubano e docírculo governante, torna  hoje, impossível determinar qual das decisões anunciadas foram realmente emitidas por Chávez.

*****
A versão oficialdiz, que em 26DEZ12 Chávez ordenou a criação de um programa de bem-estar para o pessoal militar e teria chamado de “Misión Negro Primero”.

As Forças Armadas da Venezuela, excluindo a reserva, sãoestimada em pouco mais de 400 mil soldados, sendo a segunda na região, após a Colômbia.

A "Misión" foi amplamente divulgado nas forças armadas durante o período no qual Maduro atuou como Vice-Presidente da Presidência e candidato presidencial. A "Misión" foi criada oficialmente por um decreto de 18JUN13,sendo constituído um  "Fundo" especial para financiar as despesas.

Enquanto isso, o plano para melhorar a qualidade de vida dos militares, tornou-se um mecanismo para executar um novo plano de compras militares sob discrição militar total.

******
Em um  programa de TV,  com Maduro, em 13MAI14, aministra da Defesa, Almirante Carmen Meléndez disse, "você provou  7,7 Bilhões de Bolívares paravárias obras de infra-estrutura, aquisição de equipamentos, embarcações, aviões; manutenção; apoio logístico para o nosso sistema de aviação; e aeronaves.

Também U$ 3, 8 Bilhões de dólares e  € 467 Milhões de Euros, ao câmbio da data, adicionais ao orçamento normal do Ministério da Defesa.  Maduro já havia fornecido U$ 5,6 Bilhões, o  equivalente a um quinto das reservas internacionais da Venezuela. Na mesma data, Maduro e Meléndez informaramou que os recursos investidos possibilitaram aconstrução e entrega de 2.681 casas,  em "assistência financeira para o pessoal", o equivalente a U$ 62.000 Dólares, incluindo transferências e despesas.

*****
A Venezuela é maior importador de armas da América Latina, de acordo com dados recentes divulgados pelo SIPRI. De acordo com o índice elaborado pelo instituto de pesquisa de renome com sede em Estocolmo, classifica Venezuela  como o 14 º lugar no ranking l mundial, durante o período 2009-2013,  na compra de armas convencionais, batendo o Egito e do Reino Unido. As compras militares da Venezuela nesse período foram responsáveis ??por 2% do total mundial. Nenhum outro país da América Latina está no Top20 de importadores de armas.

*****
Os principais fornecedoresde armas para a Venezuela são a Rússia e a China, mas a lista de SIPRI também inclui a Alemanha, Áustria, Espanha, Holanda, Irã, Itália, Suíça e Ucrânia. Apesar das sanções norte-americanas contra o governo Chávez , a Venezuela evita a compra de armas com tecnologia dos EUA, de acordo com o SIPRI, os militares venezuelano teriam optado em 2013 para a compra de 16 helicópteros ligeiros TH-28/480 de treinamento, equipamento similar ao uso civil.

Os dados do SIPRI não incluem vários acréscimos feitos em 2013 e  agora em 2014. Tal como patrulheiros armadas, de Cuba, duas dezenas de aviões de combate leve e treinamento Hongdu L-15 Falcon, fabricado na China e dez aeronaves de transporte da Alemã Dornier 228-212, entre outros.

*****
 
Anúncios deaquisições de equipamento militares não cessam. Em 21MAI14, Maduro autorizou a compra de 30 aviões de treinamento militar. Em 06JUN14 foi conhecida  outro autorização presidencial para a compra de 14 aviões militares. Em 16JUN14 ocomandante da Aviação Militar, Major General Euthymius Criollo, fez a compra de "novos sistemas de armas" para substituir a veterana aeronave em operações de contra-insurgência  OV-10 Bronco.  Em fevereiro, Maduro encomendou ao governo cubano a construção de 12 navios de patrulha e várias dezenas de embarcações não identificadas.

*****
 O mundo disse adeus, 24JUN14,  ao ex-presidente Ramón J. Velásquez da Venezuela . "Estou cansado de ser velho", tinha confessado há algum tempo. Não há espaço suficiente nesta página para referir-se a sua trajetória. Eu levanto a minha taça para o amigo ausente.