COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Geopolítica

18 de Fevereiro, 2014 - 17:11 ( Brasília )

Venezuela: Maduro exonera diretor do Serviço de Inteligência

O diretor exonerado reconheceu que oficiais descumpriram ordens para ficar no quartel na última quarta-feira

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, exonerou nesta terça-feira, 18, o general Manuel Bernal, diretor do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin). Bernal reconheceu que membros do Sebin desobedeceram a ordem de ficar no quartel na última quarta-feira, 12.

O chefe de Estado admitiu no domingo que na passeata de estudantes e opositores em 12 de fevereiro, após a qual foram registrados atos de violência que deixaram 3 mortos, "um grupo de funcionários do Sebin descumpriram diretamente as ordens do diretor do Sebin desse dia de ficar no quartel e ninguém sair à rua".

"Os únicos policiais e funcionários que deviam estar nas ruas, como estiveram contendo a violência, era a Polícia Nacional e a Guarda Nacional (polícia militar) em uma segunda linha", disse o governante.

A nomeação de Gustavo González em substituição de Bernal consta da edição da "Gazeta Oficial" que circulou hoje, onde se assinala que a decisão se baseia em "o supremo compromisso e vontade de conseguir a maior eficácia política e qualidade revolucionária na construção do socialismo".