COBERTURA ESPECIAL - America Latina - SOF

27 de Maio, 2013 - 11:04 ( Brasília )

O Exército da Colômbia tem “Fé na Causa”


Coronel Jane E. Crichton, Exército dos EUA

Há mais de 50 anos, o Exército colombiano vem combatendo uma insurgência liderada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Durante os últimos cinco anos, o Exército e o Governo colombiano montaram uma série de operações bem-sucedidas contra as FARC e já começam a fazer planos para o fim do conflito.

A chave dos mais recentes sucessos está no profissionalismo e na dedicação do Exército colombiano e na sua disposição de lutar pelo progresso contínuo, não somente da instituição, mas também de seus integrantes. Mais de 50 anos de combate fazem com que um exército se adapte e transforme, tendo a oportunidade de rever táticas e estratégias e experimentar novas ideias.

Na Colômbia, o Exército identificou a necessidade de desenvolver um programa que reafirmasse e reforçasse os princípios básicos de ética e valores, que proveem a base para que seus soldados executem sua missão. A iniciativa, chamada de “Fe en la Causa” (Fé na Causa), foi desenvolvida pelo General-de-Exército Alejandro Navas, durante seu mandato como comandante do Exército colombiano, que teve início em dezembro de 2010.

O programa não envolve apenas os oficiais e soldados do Exército, mas também busca alcançar e atrair a população civil da Colômbia. Ele foi concebido para reforçar o componente ético das operações de combate que ajudarão a conduzir as Forças Armadas e a nação para uma vitória contra as FARC. Com a nomeação do Gen Ex Navas como comandante das forças militares, “Fe en la Causa” também foi abraçado por todas as forças.
 

O Gen Ex Navas explicou que, embora o lema “Fe en la Causa” e a campanha de apoio sejam recentes, o conceito subjacente de fé nas Forças Armadas e na nação não é.

“Ainda que o conceito de ‘Fe en la Causa’ não tenha sido apresentado como um lema, ele tem sido uma parte integral da vida diária de nossa instituição”, disse o Gen Ex Navas. “A fé que temos e a causa que conduz as nossas ações não são meros vocábulos recentes. Elas estão permanentemente implícitas nos corações e nas mentes de nossos oficiais, sargentos e soldados, e tornaram-se parte de nossa filosofia de vida.”

“Percebemos a necessidade de converter este conceito em um lema que nos lembrasse, em todas as circunstâncias e em todos os momentos, que, se quisermos viver as nossas vidas como membros do serviço militar, devemos estar comprometidos com a missão da instituição e, portanto, comprometidos com o serviço incondicional ao país.”

Com base nesta constatação, o Exército desenvolveu uma campanha institucional de três fases para incutir o conceito nos corações de seus membros, bem como em tudo o que fazem. As três fases são: instrutiva, persuasiva e uma fase de sustentação, através da qual o comprometimento e a fé na missão das Forças Armadas são aprofundados, a fim de alcançar a vitória.

Conforme descrito pelo Coronel Wilson Torres, vice-diretor de Ação Integrada, a divisão do quartel general do Exército encarregada de liderar os esforços da fase instrutiva, a campanha amadureceu ao longo dos últimos 18 meses, estando as fases instrutivas e persuasivas bem encaminhadas. O Exército espera entrar na fase de sustentação em 2014.

A primeira fase consistiu na elaboração de um plano de divulgação que assegurasse que todos os membros do Exército fossem informados sobre a iniciativa e seus objetivos. Desde vídeos e propaganda de rádio, até mensagens inseridas nos pacotes de alimentos que os soldados levam consigo em operações de combate na selva, o conceito “Fe en la Causa” está disseminado no Exército, usando todas as plataformas de comunicações.

A campanha alcançou também o público colombiano, através da apresentação de um vídeo, produzido especialmente para este fim, em cinemas civis, bem como na televisão, durante o horário nobre, como também propagandas de rádio em estações públicas. A conscientização pública e o interesse também foram despertados através do site do Exército, que tem registrado um aumento de usuários públicos acessando informações sobre “Fe en la Causa”.

Além da campanha de comunicação, o comando de Treinamento e Doutrina do Exército estabeleceu um programa de treinamento “Fe en la Causa”, que está incluído em todos os níveis de desenvolvimento profissional. Por exemplo, em Tolemaida, o maior posto de treinamento do Exército, os soldados participam de exercícios onde encontram cenários projetados para desafiar sua ética e seus valores. Os cenários são baseados em situações que poderiam enfrentar em combate. A reciclagem é feita a cada seis meses, para garantir que os soldados internalizem o conceito de comportamento ético elevado.

O General-de-Exército Sergio Mantilla, atual comandante do Exército, disse que a “essência da campanha é o recurso humano, o nosso soldado. Este é o bem mais valioso da instituição.”

Destacando a importância do recurso humano, o Exército criou a medalha “Fe en la Causa” que é usada para reconhecer soldados e civis, cujas ações representam o espírito de conduta ética e dedicação à causa e à nação.

A fim de determinar o sucesso do programa, o Exército conduz pesquisas semestrais com as forças, para medir o nível de compreensão e conhecimento que os soldados têm do programa e para saber até onde eles aceitam e aplicam os princípios. O Exército também controla o número de medalhas de “Fe en la Causa” concedidas, o número de violações dos direitos humanos ou reclamações feitas, se houver, durante as operações, a taxa de deserção de soldados e, finalmente, o Exército monitora resultados da pesquisa Gallup sobre a opinião dos civis em relação às Forças Armadas como uma profissão.

Até agora, os resultados destas medições são positivos. De acordo com oficiais de Ação Integrada, o Exército tem visto menos aposentadorias; líderes relatam uma influência positiva sobre os soldados e seu comportamento, bem como um aumento de soldados assumindo papéis de liderança; há uma diminuição no número de reclamações por soldados e contra soldados; e uma pesquisa Gallup de fevereiro de 2012 mostrava as Forças Armadas classificadas como a instituição mais respeitada na Colômbia por 81 por cento dos respondentes da pesquisa.

Para alcançar a vitória, a campanha reafirmou os valores e a ética de um militar profissional de soldados que estão lutando contra um inimigo dentro de suas próprias fronteiras há décadas. A campanha estabelece a base para a boa cidadania e uma presença militar com a qual os cidadãos colombianos podem contar para conduzir-se de acordo com os mais altos padrões éticos e morais.

“Nossa meta é a de exercer as funções que o Estado exige de nós, o que tem um impacto direto sobre a defesa de nossa soberania, nossa independência, integridade do território nacional e ordem constitucional”, disse o Gen Ex Mantilla. “Nós podemos realizar tudo isso com o empenho e a coragem de todos os homens e mulheres que integram as Forças Armadas, com a sua total devoção ao dever, coragem, disciplina, modernização, treinamento e valores, a mais alta moral e a ‘Fe en la Causa’.”