COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Geopolítica

20 de Abril, 2013 - 12:26 ( Brasília )

VENEZUELA – Mostra o S-300VM Antey

Venezuela apresenta as armas do “Comando de la Defensa Aeroespacial Integral (CODAI)”, sob a responsabilidade do Comando Estratégico Operacional de la Fuerza Armada Nacional Bolivariana (CEOFANB).

Texto atualizado 19:20 - 21 ABR 2013

Disponibilizado vídeo do Desfile de 19 Abr13. Video da Venezolana Televisión que mostra  a parte da Cavalaria / Artilharia e em especial os Sistemas de Defesa Antiaérea.

DNTV - http://www.defesanet.com.br/dntv#/131/Venezuela-presenta-o-S-300VM-Antey-2500

 

O Editor

DefesaNet Agência de Notícias

 
No Desfile Comemorativo aos 203 anos de Independência (19ABR13), que também serviu para reforçar a posse do Presidente Nicolás Maduro Moros e especialmente para ressaltar de forma pública e ostensiva a obediência da Fuerza Armada Nacional Bolivariana (FANB), ao novo presidente.

O desfile seguiu o padrão tradicional dos últimos anos com  grande participação das organizações chavistas e apresentação de novos equipamentos militares recebidos da Rússia.

A novidade ficou para o fim quando pela primeira vez a  Fuerza Armada Nacional Bolivariana mostrou os seus principais sistemas de defesa antiaaéea. Desfilaram os sistemas de mísseis:
S-125 Pechora-2M, S-300VM Antey-2500 e  o sistema Buk-2ME. Os dois últimos em fase de recebimento.

A maior novidade foi o S-300VM Antey-2500, sistema de mísseis de grande alcance (200km), apresentado de forma oficial pela primeira vez na Venezuela e que foram recebidos recentemente

Segundo fontes da empresa russa  Rosoboronexport, foram entregues à Venezuela dois grupos de mísseis antiaéreos S-300VM
Antey-2500.

Cada grupo fornecido à Venezuela é composto por: 12 unidades de lançamento, mais radares, veículos de reabastecimento e de apoio. Deverão estar posicionados entre junho e setembro deste ano, segundo fontes da Rosoboronexport.

Os sistemas S-300VM Antey 2500 são capazes de interceptar toda classe de alvos, sejam mísseis ou aviões, em um raio de até  200 km, empregando dois tipos de mísseis.

Com o recebimento do sistema S-300VM, a Venezuela criará até fins de  2013 um sistema de defensa antiaérea escalonada que se será integrada pelos sistemas:

Canhões antiáreos  ZU-23 – defesa de ponto
MANPADS IGLA  - alcance raio 1 a 6km
-  Mísseis Buk-2ME -  altitude 15-25km  alcance 3-20km ( descende do SA-6 Gainful)
-  Mísseis S-125 Pechora-2M - altitude 18km, 35 km alcance  (origem SA-3 GOA)
 - Mísseis S-300VM Antey-2500 - altitude 30km – alcance 200km (SA-23 Gladiator)

O sistema em profundidade montado na Venezuela segue o padrão estabelecido desde a União Soviética, nos anos 60, e que causaram surpresas na Guerra do yom Kippur (1973), com a estratégia de empregar múltiplos sistemas, que sobrepõem-se criando áreas de interface, tanto na cobertura radárica (aquisição e seguimento de alvos), como no raio de ação dos sistemas de mísseis.
 
Na Venezuela foi criado o “Comando de la Defensa Aeroespacial Integral (CODAI)”, sob a responsabilidade do Comando Estratégico Operacional de la Fuerza Armada Nacional Bolivariana (CEOFANB). O atual chefe  da CEOFANB é o Major-General (Exército) Wilmer Barrientos.

As  entregas dos novos lotes militares que têm sido constantes desde o início de 2013, estão relacionadas a contratos estabelecidos em 2009, e que ascendem a um montante de 11  Bilhões de dólares.