COBERTURA ESPECIAL - Africa - Geopolítica

15 de Janeiro, 2015 - 14:59 ( Brasília )

Nigéria - 150 ou 2 mil? Por que os números do massacre são tão díspares

Segundo um político local, 2 mil pessoas morreram. Segundo o governo, 150. Ambos os números chocam, mas a disparidade que chegou à imprensa revela a dificuldade de acompanhar a sangrenta campanha do Boko Haram na Nigéria


Will Ross Da BBC News em Lagos

Não é fácil descobrir a verdade na Nigéria.

Os assassinatos em Baga, na semana passada, são um exemplo claro, com políticos e autoridades apresentando informações diferentes - de 150 mortos a 2 mil.

É comum que notícias de ataques de militantes islâmicos do Boko Haram surjam com informações vagas, como esta do dia 3 de janeiro: "Ataque em Baga. Grande tiroteio ouvido".

Esta primeira informação, geralmente, aparece nas mídias sociais. O desafio, então, é descobrir os detalhes, e há muitos obstáculos no caminho de se chegar à verdade.

Primeiro, não há cobertura de telefonia celular em Baga, já que jihadistas atacaram antenas de telecomunicações no nordeste há alguns meses.

Há, obviamente, autoridades cujo trabalho é dizer ao mundo o que está acontecendo. Mas, nos primeiros dias da crise de Baga, porta-vozes do Exército e do governo ficaram em silêncio ou não atenderam a telefonemas.

Com ajuda do serviço nigeriano da BBC, encontramos testemunhas da violência.

Em fuga