COBERTURA ESPECIAL - Mão Amiga - Terrestre

13 de Outubro, 2018 - 13:30 ( Brasília )

Quebrando Tabus se tornando “Amigos do Batalhão”

As atividades do 25º Batalhão de Caçadores, na integração com a sociedade local. Criado em 1919, está localizado em Teresina, Piaui.



Quando o quesito é quebra de paradigmas e mostrar o verdadeiro sentido pra que serve a sua existência na sociedade o 25° BC, assim como é conhecido no Estado sabe mostrar a sua importância.

O 25º Batalhão de Caçadores é uma unidade do Exército Brasileiro criado em 1919. Sua sede foi construída no ano de 1925, em Teresina, PI, tendo localização exata na Praça Marechal Floriano Peixoto, S/N, bairro Centro em Teresina, PI.

Participante de diversos movimentos conhecidos na história do Brasil, como a luta contra a Coluna Prestes (1925), a Revolução de 1930, a Revolução Constitucionalista (1932), a Intentona Comunista (1935), o Integralismo (1938) e a Revolução de 1964. Também enviou soldados para a FEB - Força Expedicionária Brasileira, que lutaram na Segunda Guerra Mundial em 1945.

Com um vasto currículo apresenta ainda várias atividades de instrução militar, o 25º Batalhão de Caçadores realiza atividades que beneficiam a população, como o envio de tropas para os municípios que estão na região do semi-árido do Piauí, e são afetados pela seca.

Comandado pelo atual Comandante Coronel Nixon, o 25 BC têm um propósito na quebra de tabus impostos pela própria população.

Em um conceito atípico do Batalhão onde se resguarda com seus preceitos, ensinamentos e regimentos o 25 vem atuando junto á sociedade para quebrar esses paradigmas de que só entra em sua sede quem for alistado pelo mesmo.

Eventos, palestras e cursos são oferecidos durante o decorrer do ano mostrando assim que a instituição pode se tornar mais do que uma amiga da população e sim um órgão que alem de zelar pelo povo ele também cuida e abraça trazendo para perto de si.

Não só a população que se beneficia com atividades do Batalhão. Esse ano pela sua segunda edição foi promovido o ECAM (Estágio para Correspondentes de Assuntos Militares), onde estudantes de Jornalismo poderão se aproximar um pouco mais, da realidade de como se dar o treinamento para os militares.

O Coronel Nixon como um dos mentores do estágio diz que é uma possibilidade para que os futuros jornalistas possam conhecer o exercito e entender como a instituição funciona. “A atividade é um iniciativa de ligação entre o exercito e a sociedade, a quem o Batalhão deve cuidar e proteger, também é uma ferramenta para a qualificação desses futuros profissionais, que serão qualificados para atuar em ambiente de conflitos”.
     
Seguindo a sua linha de missão atuando em operações de defesa interna da sociedade e de garantia a lei defendendo seu território, quesito que cumpre muito bem. 


VEJA MAIS