COBERTURA ESPECIAL - Mão Amiga - Terrestre

19 de Julho, 2018 - 09:45 ( Brasília )

Médicos realizam mutirão para atender venezuelanos em abrigos apoiados pelas Forças Armadas


Os médicos das Forças Armadas, junto aos voluntários do Programa Mais Médicos, fizeram um mutirão com a presença de infectologistas, clínicos gerais, pediatras e ginecologistas, para atender os venezuelanos que estão abrigados no pátio da Igreja da Consolata, em frente ao abrigo São Vicente.

O espaço é ocupado, atualmente, por 636 pessoas, sendo cinco gestantes. A ideia é iniciar os atendimentos para que, ao chegarem aos abrigos, tenham seu quadro clínico estabilizado e, caso estejam doentes, já recebam os cuidados médicos necessários.

Há dois meses na Igreja, a família de Luinit Hurtad, 41 anos, tem a esperança de dias melhores. “Estou aqui com minha esposa e cinco filhos em busca de educação e alimento. Andei 200 quilômetros e minha família veio de ônibus; foram 20 horas na condução para nos encontrarmos em Pacaraima. Nosso sonho é de dias melhores,” afirmou.

Para a esposa, Meryelis Hernandés, 31 anos, o atendimento médico é uma alegria. “Meus filhos têm acesso a remédio e comida. Sou muito grata ao Brasil e agradeço o apoio desses voluntários”, finalizou. Nesse contexto de cuidados com a saúde, os venezuelanos abrigados nos espaços apoiados pelas Forças Armadas poderão, durante 30 dias, realizar tratamentos odontológicos gratuitos prestados pelo Serviço Social do Comércio (SESC).

Esses atendimentos fazem parte do Programa OdontoSESC, que percorre as ruas da cidade levando qualidade de vida para a população que não tem acesso a esses serviços públicos. Para tanto, foi disponibilizado um caminhão com quatro cadeiras odontológicas e equipamentos cirúrgicos que possibilitam extração dentária simples, limpeza e restauração, além de orientação sobre higiene bucal.

A equipe é composta por 4 dentistas, 5 auxiliares de saúde bucal e 12 estagiários. Segundo o supervisor da odontologia do SESC, Wagner Farias, o caminhão possui estrutura para atender até 64 pessoas por dia e ficará aberto de 2ª à 6ª feira, das 8h às 12h; e das 14h às 18h. Atualmente, o caminhão está no abrigo Jardim Floresta e a proposta é percorrer todos os abrigos que possuírem espaços para recebê-lo.

 

Fotos: 2º Sgt Sardinha / 3º Sgt Neves

VEJA MAIS